Dica do Arion no Ficheiro!

ficheiro-julia

Eu sei. Se você recebeu o Comunicativo dessa semana e veio ler a coluna esperando encontrar mais uma dica de filme [meloso ou não], acabou dando com os burros n’água. Desculpe, mas existe uma pauta um pouco mais importante para o momento.

Não sei você, mas eu não tinha recebido nenhuma informação a respeito disso. Nem por webmail, nem pelo Knebel, nem nada. Quem me atualizou foi o Arion, sempre me colocando de volta no mundo real. Hoje à noite, a partir das 20h, estará acontecendo um encontro literário, no SESC em Ijuí [Rua Crisanto Leite, 202]. O tema será Machado de Assis: as idades do homem em Machado (criança-adolescente-adulto-velho) e terá Antônio Sanseverino e Vitor Biasoli como convidados e Larry Wisniewsky como mediador.

Além desse encontro, amanhã o SESC estará oferecendo uma oficina gratuita de romance. Os encontros acontecem pela manhã entre 10 e 12h e à tarde entre 13 e 19h e são remetidos ao público adulto, com o intuito de oferecer lições de como escrever textos desse gênero literário. Se você está interessado entre em contato com o SESC pelo fone 3332.7511. As vagas são limitadas. Obrigada pela dica, Arion! ;)

Pra curtir um som

ficheiro-julia

Hoje vou dar uma modificada no meu repertório e falar sobre a banda Maria Bolacha. Se você não conhece pelo nome certamente deve conhecer seus componentes que uma vez ou outra tocam nas festas do curso. Janaína Santiago, Rafael Librenz e Ricardo Bólico formam a banda que a pouco tempo está no mercado [em torno de um ano]. Já tem uma música própria gravada, chamada Maria do Coco, que está sendo tocada nas rádios de Ijuí.

Não tenho mais o que falar. A banda tem muito sucesso pela frente e, se você quer, assim como eu, virar fã desde o princípio, acesse o site www.maria-bolacha.com e ouça as regravações feitas pela Maria Bolacha e ainda pode conferir e fazer o download da nova música Maria do Coco que, aliás, também está no Youtube. Bom proveito!

Abre o olho!

ficheiro-julia

choke 1

Não! Esse é mais um daqueles filmes que não vale à pena perder seu tempo. Acredite! Choke – No sufoco, é uma daquelas histórias sem nexo, com personagens sem vontade e um final ridículo. Talvez possa te chamar atenção no momento em que, na sinopse, descobre-se que o personagem principal é um viciado em sexo, que freqüenta um grupo de apoio mas, mesmo assim, transa com as enfermeiras do hospital onde sua mãe está internada, as colegas de grupo e quem mais aparecer na sua frente.

choke 2

Agora, a caça pelo pai perdido não é mais um assunto tão interessante, não acha? E, desculpem a franqueza, as inúmeras transas sem sentido [e sem o menor prazer aparente] fazem com quem você perca o ânimo rapidinho. Tem gente que até dorme… Mas, se você ainda prefere conhecer com os próprios olhos e ter a sua opinião, ficarei ansiosa aguardando seu comentário. Ei, Cristina, faça seu relato sobre Choke!

Retornando à ativa

ficheiro-julia

Um dia a gente precisa voltar à rotina. Pois é, eu voltei. E voltei com vários filmes vistos, muitos bons e outros nem tanto. O problema é saber por onde começar… Bom, quem sabe começo pelo último [visto]. Ao menos dessa vez a máxima será verdade.a troca

Domingo passado assisti ‘A troca’. Já tinha passado o olho por esse filme várias vezes na locadora, ainda mais sabe que Angelina Jolie era a protagonista. Resolvi levar. Extenso, duas horas e meia de uma certa agonia. O filme conta a história de Christine Collins, que tem o filho seqüestrado em março de 1928. A partir dessa data ela compra uma longa briga com a polícia de Los Angeles que traz de volta uma criança, dizendo ser Walter, e tenta convencê-la de que é seu filho desaparecido [o que não é verdade].

‘A troca’ mostra o desespero não só de uma mãe, mas de uma sociedade inteira que se vê refém da polícia que, naquela época, era mais ameaçadora que os próprios bandidos. Um drama real, com uma interpretação de Jolie de tirar o chapéu e que, com certeza, deve ser visto por todos. Eu sei que o Mateus já assistiu e vai dar a opinião dele sobre o filme. E você? O que tem a dizer?

changeling1

EuroVision Rocks!

ficheiro-jean1

Se, assim como eu, você é absolutamente eclético e curte de tudo um pouco – menos funk e coisas da linha, ok?! – vai se interessar no EuroVision. É um concurso de música que envolve a Europa inteira e mistura hits modernos com uma linha folk que caracteriza cada país.

O vencedor da edição 2009, que aconteceu em Moscou/Rússia, foi o representante norueguês Alexander Rybak, interpretando a canção de própria composição “Farytale”. Vale à pena conferir.

Nos links sugeridos pelo próprio YouTube no final do vídeo você acessa as apresentações dos demais participantes. Dê uma olhada: a cantora portuguesa é fascinante, a sueca, no mínimo inusitada… Espanha e Moldova são legais… e o finlandês… bom, diga você…

Links pra esquecer que você devia estar trabalhando

ficheiro-jean1

Passei algumas horas do final de semana navegando na net, esfriando a cabeça entre um trabalho e outro. Resultado: achei uns links divertidos que pensei compartilhar aqui.

Como minhas leituras te se restringido ao conteúdo da monografia, do projeto experimental e da prova de ética, acredito que dividi-las com vocês não seria uma idéia muito boa. Assim sendo, dê um tempo livre a si mesmo em pleno começo de semana e confira os sites abaixo.

www.geogreeting.com – Acho que esse é o mais “no sense” de todos, mas pode ser legal pra inspirar algum brainstorming. Dá pra escrever o que der na telha com fotos do Google Earth.

www.mapmsg.com/games/statetris – Depois de escrever o nome de meia dúzia de pessoas, você cansa daquele site ali em cima. Daí pode testar os reflexos jogando uma nova versão de Tetris – o desafio é encaixar estados ou países em lugar daqueles quadradinhos coloridos. Tenta aí…

www.peterfunch.com – Se os links anteriores foram pouco “cults” pra você, aqui dá pra conferir uma exposição fotográfica diferente. O dinamarquês Peter Funch passa o dia inteiro num ambiente observando – e fotografando – pessoas em situações semelhantes. Todo mundo posando pra foto, todo mundo fotografando, todo mundo, enfim. Proposta moderna…

www.droog.com – Não sei como, fui parar nesse site de design. Tem umas locuras que pularam direto de um devaneio cerebral pra tela do PC. É em inglês, mas pra quem ta precisando de idéias malucas, aí tem varias.

Por fim, quando pensei em começar a trabalhar de novo, tava terminando o CQC. Curioso, resolvi pesquisar um pouco sobre os malucos “jornalistas” (?) e descobri, por exemplo, que o Rafael Cortez é também violonista clássico e já trabalhou com texto erótico pra celular. Acesse http://rafael.cortez.zip.net/ e, depois, prometa que vai voltar a trabalhar.

Trilogia Lauren Weisberger

ficheiro-julia

cult 14Me perdoem pela demora. Final de semestre, trabalhos, provas, festas

Hoje vou falar sobre uma autora da qual virei fã: Lauren Wiesberger. Quem convive comigo já está cansado de ouvir meus elogios e gritos quando ela lança uma nova obra. Autora de ‘O Diabo veste Prada’, ‘Todo mundo que vale à pena conhecer’ e, seu último livro, ‘À caça de Harry Winston’, Lauren tem um texto gostoso de ler e traz questões femininas [algumas vezes até fúteis, mas divertidas].

‘O Diabo veste Prada’ tornou-se filme, com direito a Meryl Streep e Anne Hathaway. Ele conta a história de uma jornalista recém formada [e com diploma] que se submete a trabalhar como assistente de uma poderosa editora de uma revista de moda mais poderosa ainda. Ou seja, pensamentos e atitudes totalmente opostos mas que acabam sendo ignorados [somente pela assistente, lógico] para garantir experiência e o salário no final do mês.

Já ‘Todo mundo que vale à pena conhecer’ conta a história de Bette Robinson, que deixa de trabalhar em um banco, com toda sua monotonia, e vira RP da noite para o dia. O único trabalho que ela precisa fazer, de verdade, é conhecer as pessoas mais famosas e ser vista circulando pelos eventos mais badalados. Deu até vontade de trocar de profissão! Esse é meu preferido.

No momento estou lendo, e adorando, ‘À caça de Harry Winston’. Por enquanto estou no início, recém conhecendo as personagens Emmy, Leigh e Adriana e suas distintas personalidades [mas todas muito loucas!]. Só espero coisas boas, já que é nada mais, nada menos que Lauren Wiesberger… Mas prometo contar aqui quando terminar de ler. Ah, lembrando, todos os livros dela têm uma pitada de sátira. Esse glamour todo que ela repassa em sua escrita nada mais é do que uma forma de ironizar esse mundo cheio de poses e mentes vazias.