Vamos elaborar um paper?

Você tem um trabalho produzido em alguma das disciplinas de graduação que tenha gostado muito e que ache digno de concorrer a um prêmio? Se a resposta for sim, não perca tempo e comece a preparar agora sua busca pelo troféu do Expocom 2018.

Para participar, você deve escrever um paper – que nada mais que é uma defesa do seu trabalho – para acompanhar seu produto, seja ele um vídeo, peça, site, dentre outros, na hora da submissão. No entanto, fique atento, pois a primeira etapa da submissão do seu trabalho acontece dentro da própria instituição, ou seja, à Unijuí.

Seu trabalho, juntamente com o paper deve ser enviado até o dia 11 de abril para o email usinadeideiascom@gmail.com. Ele será avaliado por uma comissão formada por professores da Comunicação, pois apenas um trabalho em cada categoria pode ser inscrito pela mesma instituição de ensino.

Para ajudá-los a preparar o seu material para concorrer à premiação, produzimos um vídeo que vai ajudá-los a escrever um paper digno do Oscar, ou melhor, de um prêmio.

 

Confira as dicas e não deixe de participar!

Anúncios

Curso para Redes Sociais

Curso para Redes Sociais

O Share está oferecendo o curso Redes Sociais na Prática, serão dois dias de aulas presencias na Rua Mostardeiro, 777 – 1401 – Moinhos de Vento, Porto Alegre. Ele ocorre nos dias 26 e 27 de maio deste ano, das 9h às 17h. A instrutora é a gerente de comunicação da DM9DDB, Ana Carvalho. Muito além de memes e gifs este curso aborda o trabalho completo em redes sociais, desde o planejamento até a mensuração.

A partir de alguns módulos o objetivo é que o aluno vivencie a jornada completa do Social Media e saia pronto para aplicar os conhecimentos no dia a dia. O curso é ideal para profissionais da área que querem atualizar e aperfeiçoar seus conhecimentos.

O curso tem o valor de R$ 499 e pode ser parcelado em até 12x no cartão. Possui certificado para as horas complementares. Para saber o cronograma do curso e mais informações entre no site, e se surgir alguma dúvida entre em contato pelo e-mail: atendimento@tudodeshare.com.br.

Apertem os cintos que a viagem vai começar!

A viagem para o Congresso Intercom Sul 2018 está quase aí, e se você ainda não se inscreveu corre que ainda dá tempo. O evento ocorrerá no Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz em Cascavel – PR e a viagem dos acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Unijuí está a cargo das alunas Marjorie Bock e Laura de Moura.

O evento acontece de 31 de maio à 02 de junho e a saída dos alunos da Unijuí está agendada para o dia 30/05 com retorno previsto no dia 03/06. Os horários de saída e retorno estão sendo ajustados entre os participantes da excursão e a organização. Os valores para transporte e hospedagem são:

-Transporte: R$ 104,00

-Estadia: R$ 251,00

O valor total da excursão fica R$ 355,00 por pessoa. A agenda de pagamento pode ser verificada diretamente com as organizadoras.

Intercom Viagem.png

Observações:

  • Os valores deverão ser pagos somente para as organizadoras, pois na primeira parcela deve-se assinar o termo de compromisso;
  • Os valores estão sujeitos à mudança sem aviso prévio;
  • Na primeira parcela será assinado um termo de compromisso, em caso de desistência, não há possibilidade de reembolso.

 

Não deixe de participar do maior evento de Comunicação da região Sul! Inscreva-se e garanta sua vaga.

That’s all folks!*

Em breve novas informações serão disponibilizadas. Qualquer dúvida entrar em contato com as organizadoras pelos telefones: (55)9 9698-0546 (Laura) ou (55) 9 91286454 (Marjorie Bock).

*Tradução: Por hoje é isso, pessoal!

Expocom 2018: dicas para produzir um paper

ExpoCOM

Você sabia que existe um prêmio destinada às produções realizadas pelos acadêmicos de Comunicação Social durante a graduação? E que esse prêmio acontece durante o Congresso mais “queridinho” da área? É isso mesmo! A Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação – Expocom acontece concomitante às atividades dos Congressos Regionais da Intercom. Nesse ano, a edição da região Sul acontece de 31 de maio a 2 de junho, no Centro Universitário FAG, em Cascavel (PR).

O prêmio da Expocom é destinado aos melhores trabalhos experimentais produzidos exclusivamente pelos alunos do campo da Comunicação durante o seu período de graduação. Para participar é muito simples, basta submeter algum dos produtos – áudio, vídeo, projeto, etc – realizados em uma das disciplinas com orientação ou supervisão de um dos seus professores.

O egresso de Publicidade e Propaganda da Unijuí Leonardo Mello, participou no ano de 2017 da premiação ainda enquanto acadêmico de graduação.  “Eu estava num movimento de publicar bastante devido minha pretensão de realizar a prova para o mestrado, então resolvi inscrever um trabalho no Expocom. Eu inscrevi um vídeo do Projeto Plurais e com ajuda professora Nilse Maldaner, que foi quem coordenou o projeto, produzi um paper. Ele tem algumas características diferentes das outras produções cientificas, é bem descritivo. É muito mais sobre as tuas reflexões do processo do que sobre as reflexões teóricas. Na hora de apresentar é a mesma coisa, você discute muito os processos e o motivo daquilo e como tu fez, principalmente”, comenta o hoje mestrando Leonardo.

Para concorrer na premiação, o aluno precisa primeiro encaminhar o produto que ele pretende inscrever, acompanhado do paper (que nada mais é que uma defesa do produto) para a coordenação do seu curso. O trabalho será avaliado por uma banca de professores e só então poderá ser submetido ao prêmio. Vale salientar que o aluno precisa ter lido atentamente o regulamento antes da submissão do trabalho para garantir que o trabalho atenda ao formato solicitado. Trabalhos que não seguirem as especificações serão automaticamente desclassificados.

Segundo Leonardo, participar da mostra é muito enriquecedor. “São várias pessoas competindo, mas não tem nenhum espírito de competição, todos estão defendo o seu trabalho e curtindo. Eu vi vídeos maravilhosos, projetos muito bons, muito bem executados com uma qualidade extremamente profissional”, frisa.

Ao decidir publicar um trabalho no Expocom, os alunos podem se inscrever nas seguintes categorias: Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Comunicação Organizacional, Cinema e Audiovisual, Produção Transdisciplinar, Rádio, TV e Internet. Dentro das categorias devem ser observadas as especificidades de cada modalidade, descritas no ementário.

Você também pode conferir os trabalhos vencedores dos congressos regionais, que foram para a disputa nacional clicando aqui.
Agora que você já conhece um pouco sobre o que é o Expocom, se interessou em participar, mas acha que pode ser complicado produzir um paper em defesa do seu trabalho, nós separamos uma estrutura baseada nas exigências do Congresso. Confere aqui:
Título
Precisa ser criativo

Curto

E claro, ter a ver com a produção

Resumo (entre 400 e 900 caracteres)

Resumir todas as partes do trabalho

Dica: Deixe essa parte por último.

Introdução (Entre 500 e 2000 caracteres)

Situar o leitor sobre a produção

Panorama teórico que vão discutir
Objetivo (entre 500 e 2000 caracteres)

Objetivo da produção prática.
Justificativa (entre 500 e 4000 caracteres)

Por que é importante essa produção?

Dica: Não é recomendado uso de referências bibliográficas
Métodos e técnicas utilizadas (entre 500 e 8000 caracteres)

Aqui é onde você deve detalhar toda a produção. Exemplificar todo o processo, desde a produção do roteiro, em caso de vídeo, por exemplo, até as locações, uso de planos, edição, pós-edição, uso de software, e também o embasamento teórico para as decisões tomadas.
Descrição do produto ou processo (entre 500 e 8000 caracteres)

Esse é o momento em que você descreve e apresenta o seu produto, os resultados obtidos com ele, como foi apresentado, onde, quais participações.

Considerações (entre 500 e 2000 caracteres)

É a parte em que você faz o fechamento do seu paper, retoma a importância da realização dos mesmos e os resultados obtidos com ele e lembre-se de dialogar com as bibliografias, justificando sua produção.

Referências bibliográficas

Aqui você deve-se listar todas as bibliografias utilizadas para o embasamento teórico da sua produção.

 

E pronto. Achou difícil?

 

Confere também o trabalho “Sequidão: Sol, poeira e esperança”, vencedor do Expocom Nacional na categoria Produção Audiovisual para Mídias Digitais e veja como foi aplicada na prática a teoria para a produção do paper.

 

Não deixe de conferir o Regulamento  e escolha em qual categoria o trabalho de sua escolha melhor se encaixa.

Intercom Sul 2018: dicas para a produção de artigo científico

 

intercom sulO meio acadêmico nos possibilita inúmeros aprendizados, entre eles, a produção de artigos científicos. Ao desenvolver uma pesquisa, o autor tem a possibilidade de fazer novas descobertas a respeito do tema que escolheu, além de ser um porta-voz. Ele tem a chance de estar mais envolvido com a sua futura área de atuação por maio da pesquisa dos temas que lhe prendem atenção. Cabe ressaltar também que ao desenvolver e publicar uma pesquisa, o autor/pesquisador aumenta sua rede de contatos, tem a possibilidade de trocar conhecimento com outros autores e consegue ainda qualificar o seu currículo.

Para os acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, o Congresso de Comunicação – Intercom é o espaço perfeito para essa troca de saberes. Além das oficinas oferecidas durante a programação, os alunos têm a possibilidade de inscrever trabalhos desenvolvidos durante a graduação. Se aprovados, eles são publicados nos anais do evento, o que já torna o acadêmico um autor. Fabiane Madril, aluna de Jornalismo da UNIJUÍ, relata a experiência adquirida no desenvolvimento e apresentação do seu artigo: “Acredito que a experiência da pesquisa em si é revigorante, uma forma de explorar novas habilidades enquanto acadêmicos, assim como as noções reflexivas em torno da prática jornalística, por exemplo, a qual estamos mais acostumados. Por meio da produção e apresentação dos resultados de um artigo, em um grande evento da área como o Intercom, temos a possibilidade de propagar conhecimento, fortalecer a oratória e também somar na construção de conhecimento coletivo. Vale muito a pena!”.

Escrever um artigo não é tão difícil quanto se imagina. O primeiro passo é ter vontade de pesquisar e dedicação para não perder o foco do tema escolhido. Para te ajudar selecionamos alguns trabalhos apresentados no Intercom 2017 para você se inspirar a escrever um bom e conceituado artigo científico:

Trabalho submetido ao Intercom Júnior:

Curso de Jornalismo – 1992 e 2016: impeachment sob um olhar semiótico

Curso de Publicidade e Propaganda – A Cultura do Branqueamento como “Inclusão” dos Negros na Publicidade?

Trabalho submetido em Divisões Temáticas:

Modalidade Comunicação Multimídia – (Re)pensando o espaço da recepção em tempos de convergência midiática

Modalidade Comunicação, Espaço e Cidadania – A Comunicação na Perspectiva das Rádios Comunitárias e a Construção de Identidade

Sabemos que não há uma fórmula mágica que nos faça escrever um artigo científico da noite para o dia, mas não se desespere! Separamos algumas dicas que vão te auxiliar na produção do seu artigo. Confere aí:

Começando pelo Título

  • Deve ser curto;
  • Deve ser fiel ao conteúdo;
  • Evite termos muito específicos.

Resumo

  • Deve ser criativo;
  • Resumos curtos geralmente são lidos, então não se estenda muito;
  • Inclua termos que não aparecem em lugar algum do texto.

Introdução

  • Deve ser clara e curta, indo diretamente ao ponto (objetivo ou conclusão do estudo);
  • Fundamente todos os aspectos do objeto;
  • Seja audacioso, apresente sua principal conclusão;
  • Não se prenda a estruturas-padrão, inove!;

Métodos

  • Seja minucioso, sem cair no exagero dos detalhes;
  • Zelar pela sequência de apresentação;
  • Apresente o texto em tópicos;
  • Use siglas de melhor entendimento e memorização.

Resultados

  • Só inclua os resultados necessários para sustentar as conclusões;
  • Redija os resultados no passado;
  • Para mostrar variações, prefira figuras; para mostrar números absolutos, prefira tabelas;
  • Prefira representações gráficas simples.

Discussão

  • Conduza a discussão como uma argumentação lógica;
  • Exclua excesso de literatura;
  • Discuta todos os resultados apresentados;
  • Evite apresentar muitas conclusões;
Fonte: Livro “Dicas para Redação Científica”, de Gilson Volpato

E aí, preparado para começar a produzir? Se você quer escrever um artigo para submeter ou já tem algum inédito prontinho e quer participar, é muito simples, basta acessar o link para efetuar sua inscrição.

O Intercom oferece duas categorias para você inscrever, são elas: Divisões Temáticas (DTS) e Intercom Junior (IJ).  Você deve estar atento às normas do evento. Para que não haja confusão na hora de escolher em qual categoria você vai submeter, leia com cuidado o Regulamento.

Observe ainda as exigências quanto às normas para submissão do trabalho. O Intercom oferece um padrão de formatação específico que deve ser seguido. Para você ter acesso a ele, basta clicar no arquivo abaixo e fazer o download. Nele você encontra o passo a passo do artigo, com exemplificações das normas. É só seguir as orientações que o sucesso da formatação é garantido.

Modelo de Artigo Padrão Intercom Sul 2018

Tem caras novas na Usina de Ideias

O ano de 2018 começou com tudo na Agência Experimental de Comunicação dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Unijuí – Usina de Ideias. Tem gente nova chegando para completar o nosso time. As professoras Lara Nasi, de Jornalismo, e Nilse Maldaner, de Publicidade, assumiram a responsabilidade da coordenação da Usina de Ideias e devem, em conjunto com a equipe, implementar muitas novidades ao longo deste ano. Para somar aos talentos da Agência, os novos estagiários Daniella Koslowski e Filipe Reichert já assumiram suas funções junto à Giuli Ana Izolan, estagiária de Jornalismo e à Analista em Comunicação Talita Mazzola.

WhatsApp Image 2018-03-09 at 15.10.44

Além do pessoal, a marca criada em 2017, quando a Usina completou 20 anos, pelos alunos a disciplina de Direção de Arte Avançada, orientados pela professora Nilse Maldaner, será implementada no decorrer desse ano.

O ano será de intensas atividades e você pode acompanhar tudo que está acontecendo pelo Blog da Usina e pela página da Agência Experimental no Facebook.

Feliz Dia de Lutas, Mulheres

A data de 8 de março é reconhecida mundialmente pelas Nações Unidas, desde 1977 como o Dia Internacional da Mulher. Existem muitas versões do motivo deste dia ter sido escolhido, no entanto, a mais conhecida e apresentada pela imprensa, como o jornal Folha de São Paulo, relata que a data foi escolhida pela ONU em homenagem a centenas de mulheres operárias que morreram queimadas, no ano de 1857, em uma fábrica têxtil em Nova York (EUA). O grupo reivindicava a redução da jornada de trabalho e o direito à licença maternidade.

No Brasil, a busca pela representatividade e qualidade de vida deu seu primeiro passo efetivo no ano de 1932, quando as mulheres saíram às ruas em busca do direito ao voto. Em 1985, por sua vez, houve outra conquista com o surgimento da primeira Delegacia Especializada da Mulher.

Dia da Mulher 08.03

Mesmo com os êxitos já alcançados pelas mulheres até aqui, a atualidade revela ainda inúmeras batalhas necessárias. Em 2017, a Unilever, desenvolveu uma pesquisa com o objetivo de entender os desafios enfrentados pelas mulheres nos dias atuais. Os resultados obtidos mostraram que os estereótipos de gênero, as convenções sociais e os vieses inconscientes são os principais obstáculos que atrapalham o processo de igualdade entre homens e mulheres.

Entendendo a necessidade de empoderamento das mulheres e das meninas, a empresa buscou se engajar na discussão da igualdade. Com isso, campanhas e movimentos nas redes sociais, (linkar rede da empresa) como a hashtag #Unstereotype, foram lançadas como um compromisso global para combater os estereótipos na comunicação das suas marcas.

            Também no ano passado, em comemoração ao Dia da Mulher, o site Getty Images  juntou-se ao movimento pela igualdade de gênero. A campanha criada pela AlmapBBDO incentivava a compra de imagens forma que os usuários pensassem duas vezes antes de escolher uma foto para representar homens e mulheres. A campanha revelava que a escolha de uma foto masculina para representação de um chefe ou líder, por exemplo, é quase que automática, assim como uma foto feminina representando os serviços domésticos. Nessa perspectiva, a ação incentivava a quebra desses estereótipos, oferecendo fotos com os “papéis inversos”, ou seja, não estereotipando as tarefas.

 

Dica da Usina

Você já ouviu falar da ONG “Think Olga”? Caso não, aqui vai uma dica para você que gostaria de conhecer os conteúdos de empoderamento e os projetos em prol das mulheres. Para a ONG, informação é poder! E como nós, comunicadoras e comunicadores, também acreditamos nisso, vale a pena dar uma conferida nas plataformas digitais. É legal salientar ainda que a ONG desenvolve um projeto chamado “Entreviste uma mulher”, a fim de combater a ausência de vozes femininas em matérias e reportagens jornalísticas.