Rádio CBN lança premiação para acadêmicos de Jornalismo

selo_premio_cbn_home

A 10ª edição do Prêmio CBN de Jornalismo Universitário está com inscrições abertas. O tema da reportagem deste ano é “Educação digital: cidadania, ética, bullying, privacidade e relacionamentos. Quais são os desafios do mundo conectado?”. A reportagem que tem como objetivo descobrir novos talentos e aproximá-los do rádio, pode ser feita individual ou em grupo. É importante que o material seja inédito e tenha no máximo três minutos de duração em arquivos de MP3, com taxa de amostragem de 128kbps.

O regulamento enfatiza que as três melhores produções serão premiadas, mas haverá apenas um vencedor e os outros dois receberão menção honrosa. O primeiro colocado (ou primeiros colocados, no caso de reportagem em grupo) vai receber um troféu, um iPhone, uma visita supervisionada para acompanhar o funcionamento da CBN em São Paulo com as despesas e hospedagens pagas, e ainda a veiculação do conteúdo na programação da rádio e certificado de participação. As menções honrosas também terão o material veiculado na rádio e receberão certificados.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 31 de agosto, no site. A divulgação do resultado acontece no dia 1º de outubro. Para mais informações, acesse o edital, disponível no site da CBN. 

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.

Anúncios

Concurso incita o debate sobre exploração sexual de crianças e adolescentes

Cartaz-10-PJJ-724x1024

A 10ª edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão está com as inscrições abertas. O prêmio é promovido pelo Instituto Vladimir Herzog para  alunos de graduação regularmente matriculados em cursos de Jornalismo.

O tema escolhido foi “2018. 70º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Brasil”. A iniciativa é engajar a sociedade e os meios de comunicação na luta contra a violação dos Direitos Humanos, devido à grande incidência no país.

Os interessados podem se inscrever em três modalidades: texto, áudio e vídeo. Além disso, a produção precisa atender a divulgação em suporte impresso, eletrônico ou digital, conforme orienta o regulamento. É permitida a inscrição de forma individual ou em grupos de até três estudantes. O grupo finalista terá a oportunidade de produzir e publicar a matéria jornalística baseada na pauta apresentada, com apoio financeiro e orientação do Instituto Vladimir Herzog.

O prazo final para as inscrições é 30 de junho, e podem ser feitas no site. O indivíduo ou grupo vencedor do 10º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão será anunciado no dia 27 de julho de 2018 no site www.jovemjornalista.org.br

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.

Inscrições abertas para o Festival de Cinema de Três Passos

33237577_942118722614298_6232349394511855616_n

Com objetivo de exibir e divulgar curtas-metragens produzidos na atualidade, estão abertas as inscrições para o 4º Festival de Cinema de Três Passos/2018 – uma vida com cinema . O evento é promovido pela Prefeitura e pelo Movimento Pró-Arte de Três Passos, e será realizado de 06 a 10 de novembro de 2018, no Cine Teatro Globo, na cidade de Três Passos.

As inscrições são gratuitas e serão aceitas até dia 30 de julho, entregues pessoalmente, enviadas pelos Correios ou postadas no site das inscrições impreterivelmente até às 18h do dia 30 de julho. Os curtas-metragens inscritos devem ser de até 25 minutos (incluído os créditos), falados ou legendados em português e produzidos a partir de 1º de janeiro de 2016. Não há limite de número de filmes por Diretor (a).

Para participar é preciso preencher a ficha de inscrição disponível online no site ou baixar a ficha e, após preenchida e assinada, enviar para o e-mail inscricao@cinematrespassos.com.br com o assunto: “Inscrição” + nome do filme e do realizador.

A lista dos Curtas-Metragens selecionados para a Mostra Competitiva será oficialmente divulgada no site do Festival até o dia 10 de setembro, podendo esse prazo ser prorrogável a critério da Organização do evento.

Os filmes exibidos concorrerão às seguintes premiações, definidas pelo Júri Oficial: Melhor Curta do Festival, Melhor Curta Ficção, Melhor Curta Documentário, Melhor Curta Animação, Melhor Curta Experimental, Melhor Curta Temática Ambiental, Melhor Curta Estrangeiro, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Musical, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte e Melhor Desenho de Som. Também concorrerão ao Prêmio de Melhor Filme do Júri Popular, definido pela votação do público presente nas sessões da Mostra Competitiva.

Os Curtas-Metragens premiados receberão o Troféu Alberto Abraão Levy, em homenagem ao fundador do Cine Teatro Globo. Para mais informações confira o regulamento.

Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

Primeira Pauta: oportunidade e experiência

Primeira-pauta-zero-hora

Estão abertas as inscrições para mais uma edição do Projeto Primeira Pauta 2018, organizado pela RBS – Zero Hora Editora Jornalística. O concurso será realizado em três etapas, sendo a primeira o envio de um texto jornalístico elaborado pelo candidato, a segunda, o envio de um vídeo e a última etapa consiste em uma semana de treinamento e experiência profissional de cinco estudantes selecionados. Neste ano, a pauta proposta é contar a história de uma pessoa da sua comunidade que se destaque por se dedicar a uma causa, a um projeto, ou a outras pessoas. O texto deve ter até três mil caracteres, ou seja, 30 linhas, e estar acompanhado de uma selfie do autor com o seu entrevistado.

A inscrições podem ser realizadas no site do concurso, até às 23h59, do dia 29 de junho de 2018. Os participantes devem estar devidamente matriculados entre o terceiro e o sexto semestre dos cursos de Jornalismo de universidades públicas ou privadas do Estado do Rio Grande do Sul.

O concurso será realizado em três etapas, sendo a primeira o envio de um texto jornalístico elaborado pelo candidato, a segunda, o envio de um vídeo pelo candidato e a terceira etapa em uma semana de treinamento e experiência profissional na Zero Hora com os cinco estudantes selecionados.

A comissão julgadora vai selecionar 15 matérias que serão divulgadas na superedição impressa de ZH dos dias 21 e 22 de julho, além da publicação no site GaúchaZH. Os acadêmicos serão convidados a participar do Seminário Dia Primeira Pauta e receberão por e-mail as instruções para a próxima etapa do concurso, na qual deverão adaptar a produção para vídeo e enviar o material até o dia 03 de agosto. Para mais informações confira o regulamento no site do concurso.

Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

Análise de dados: comprovando resultados aos clientes

charts-computer-data-669610

A comprovação de que as ações realizadas estão surtindo efeito é um estímulo para continuar apostando em gerenciamento das mídias sociais. Para o social media, a utilização de relatórios é importante para demonstrar que o investimento em um profissional capacitado possui resultados e é fundamental para o sucesso no uso dessas ferramentas. “A análise de dados é fundamental para sabermos que caminho estamos trilhando, se estamos no caminho certo e/ou para saber para onde devemos ir. Entender o nosso público, seus interesses e muitos outros tipos de informações que nos ajudam a ter efetividade e assertividade”, afirma a publicitária formada pela Unijuí Patrícia Beckmann.

Segundo Patrícia, a periodicidade para entrega de um relatório depende do objetivo traçado, podendo ser semanal ou mensal. A análise responde algumas perguntas do cliente como: Estamos melhorando? Este mês nosso resultado foi melhor ou pior? Qual o alcance? Quantos compartilhamentos nossa postagem teve?, dentre outros. Os dados desse relatório também seguem de acordo com o objetivo do cliente, mas normalmente são fornecidos dados como alcance das publicações, o progresso no número de seguidores, perfil dos públicos da canoagem, sentimento das citações, feedbacks do público, retorno sobre investimento (ROI) e custo por lead. “Os relatórios entregues aos clientes sempre vão de acordo com os objetivos planejados, já o relatório da empresa de consultoria/do profissional é mais detalhado, buscamos realizar mais observações técnicas, conteúdos que vão servir para auxiliar o profissional para melhorias e construção de novos objetivos e conteúdos”, comenta Patrícia.

Em seu perfil do linkedin o coordenador de mídias digitais da Cappen, Carlos Heitor Botelho Brito, aconselha que ao começar o relatório é preciso focar nos objetivos e nas metas, saber quais os objetivos da comunicação da marca e quais as perguntas-chave que o relatório deverá responder. Defina o objetivo da classificação e qual a sua importância, não engesse o relatório, algumas informações podem ser mais relevantes de cada período analisado, adicione e exclua sessões, tópicos, gráficos e análises à medida que novas necessidades e oportunidades forem identificadas e, por fim, faça uma análise das redes sociais e os tipos de mídia.

Para facilitar e ajudar a organizar os relatórios existem alguns aplicativos que informam como o público está consumindo os conteúdos, como, por exemplo, que hashtags estão sendo visitadas e sobre o engajamento que os posts estão proporcionando. Fizemos uma lista de sites que auxiliam no monitoramento das redes sociais:

Buzzmonitor – Aplicativo para monitorizar a marca nas redes sociais, comparar a performance com o social analytics, interagir com os seus consumidores e identificar influenciadores.

Quintly – permite que você acompanhe até 3 páginas do Facebook, analisando estatísticas sobre seus seguidores e o engajamento deles com seus posts. É possível customizar o dashboard com diferentes widgets para acompanhar diversas métricas.

LikeAlyzer  – calcula o desempenho de sua Fanpage – comparando-a com as principais páginas ligadas ao seu setor – e oferecendo diversas boas práticas para que você consiga melhorar sua nota na plataforma, que varia de 0 a 100.

Artigo baseado em dados do site Publicitários Criativos e Marketing de Conteúdo – Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

 

Festival de Cinema de Santo Ângelo com inscrições abertas

33964818_1890496227678405_4034534772821721088_n.png

 

Com objetivo de promover a obra audiovisual de curta-metragem estão abertas as inscrições para a 6º edição do Festival de Cinema de Santo Ângelo – curta-metragem. As inscrições podem ser realizadas até o dia 03 de agosto, pelo site do Clube Gaúcho.

Os participantes podem ser inscrever na categoria curta ou curtíssima metragem e serão indicados pelos avaliadores aos prêmios de: Melhor Filme, Melhor Filme Local, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Música Original, Melhor Direção, Melhor Documentário, Melhor Animação, Melhor Filme Estudantil do Ensino Fundamental (4º ao 9º ano), Melhor Filme Estudantil do Ensino Médio, Melhor Curtíssimo e Melhor Filme do Júri Popular. O tempo de duração dos filmes de curta metragem deverá ser de no máximo 20 minutos (incluindo os créditos) e os de curtíssima metragem de até 3 minutos (incluindo os créditos).

A lista de filmes selecionados será divulgada oficialmente a partir do dia 19 de agosto de 2018, através do site do Clube Gaúcho , no Facebook e por e-mail. O festival será realizado de 04 a 06 de setembro de 2018 e terá como premiação a estatueta cisne de ouro.  Para mais informações confira o regulamento no site.

Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

Acadêmicos da Unijuí apresentam trabalhos no Congresso de Comunicação

Com duas indicações ao prêmio Expocom e seis artigos aceitos, acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda participam do Congresso de Comunicação – Intercom Sul, de 31 de maio a 2 de junho, em Cascavel/PR

intercom sul

Os acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Unijuí estarão presentes no evento que acontece na próxima semana, de 31 de maio a 2 de junho, em Cascavel/PR, no Centro Universitário FAG, representando a universidade com apresentações de trabalhos nas duas frentes. A acadêmica do 7º semestre de Jornalismo Marjorie Bock, relata a expectativa para a apresentação do trabalho no Intercom Jr., modalidade destinada a trabalhos científicos produzidos por alunos de graduação. “Espero que seja um momento de discussão e troca de informações dos trabalhos que serão apresentados. Esse ano tem uma temática muito legal sobre gênero, que está em todas as mídias, então acredito que terão trabalhos bem interessantes para a gente discutir e saber lidar melhor com esse tipo de denominações e temáticas”, comenta Marjorie.

A universidade teve dois trabalhos aprovados no Prêmio da Expocom, um prêmio destinado aos melhores trabalhos práticos desenvolvidos em disciplinas dos cursos de comunicação do país. Apenas cinco trabalhos são selecionados em cada categoria na disputa regional. Pela na categoria Produção Multimídia, foi o trabalho “Caminhos do Rincão: uma construção multimídia em jornalismo rural”. A produção foi realizada nas matérias da ênfase em multimídia do curso de Jornalismo, sob orientação das professoras Lara Nasi e Vera Raddatz. Realizado por alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda envolvidos nas disciplinas, será apresentado no Congresso pelos acadêmicos Natan Pipper Torzeschi, Caroline Gonçalves Batista, Lara Cristina dos Santos e Laura Pimentel. “Apesar de estar quase formada, este é o meu primeiro Intercom, e a minha expectativa é supergrande em relação ao evento, ainda mais que, juntamente com meu colega Natan, e minhas colegas Caroline e Laura vamos representar a turma no projeto. Por isso, a responsabilidade é enorme na divulgação desse projeto tão grandioso para enaltecer as nossas raízes e aqueles que lutam diariamente”, comenta Lara Cristina dos Santos.

Já a acadêmica de Jornalismo Maria Antônia Santos, que apresentará o documentário radiofônico A crescente presença feminina do mundo dos jogos eletrônicos como entretenimento e a reação do grande público, produzido na disciplina de Radiojornalismo II, sob a orientação da professora Vera Raddatz, também concorrente nas premiações da Expocom, comenta estar empolgada devido à temática do evento. “Minhas expectativas estão bem altas e positivas para essa edição em função da temática, já que os estudos em prol dos gêneros e da desigualdade são felizmente umas das bandeiras mais levantadas ultimamente, as quais eu pessoalmente defendo muito; então unir essa abordagem da atualidade com a comunicação é uma das melhores coisas a se fazer, já que a mídia é o principal e mais prático meio para discutir, difundir e provocar reflexão em torno desses assuntos”, conclui.

Confira os trabalhos aprovados:

 INTERCOM JR

Publicidade e Propaganda

  • O Marketing Social em campanhas: estudo de caso das marcas Three Dogs e Three Cats. Por: Bárbara Matschinske Schmidt, Carine Massi e orientação da professora Nilse Maldaner;
  • Plurais 2.0: Empatia e a Experiência no Estudo da Publicidade Social. Por: Sthefany Dyovana Barboza de Oliveira e orientação da professora Nilse Maldaner;
  • O que o jeito LDRV de contar histórias tem a ensinar para a publicidade. Por:
    Bruna Gabriela Pazuch Cabral Perez, Nessana Klein e orientação da professora Rúbia Schwanke.

Jornalismo

  • Mídia e direitos humanos: a representação da mulher na mídia de fronteira. Por: Marjorie Barros Bock e orientação da professora Vera Raddatz;
  • A queda do avião da Associação Chapecoense de Futebol: uma análise da configuração do acontecimento em GaúchaZH. Por: Mariane Ramos Santos e orientação da professora Lara Nasi;

Comunicação Audiovisual

  • A formação e historicidade da radiodifusão no município de Panambi. Por: Daniella Rigodanzo Koslowski e Valéria Foletto e orientação da professora Vera Raddatz.

EXPOCOM

Documentário Jornalístico e Grande Reportagem em áudio e rádio 

  • A crescente presença feminina do mundo dos jogos eletrônicos como entretenimento e a reação do grande público. Por: Maria Antônia Santos e orientação da professora Vera Raddatz.

Produção multimídia

  • Caminhos do Rincão: uma construção multimídia em jornalismo rural. Por: Natan Pipper Torzeschi, Caroline Gonçalves Batista, Crystian Dias Carniel, Danúbia Gois dos Santos, Dieison Jocemar Engroff, Dionatan Gabbi Pezzetta, Emerson Fraton Barbosa, Fabiane Borges Madril, Giuli Ana Izolan, Juliana Andretta, Lara Cristina dos Santos, Laura de Moura Pimentel, Laura Degliuomini Lanzarin, Marjorie Barros Bock, Nataline Tuane Nervis, Rafael da Rosa Vitoria e orientação da professora Lara Nasi.

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.