Alunos da Comunicação participam do Salão do Conhecimento 2018  

Programação da Comunicação do Salão do Conhecimento

Nesta semana, do dia 1º a 4 de outubro, acontece na Unijuí o Salão do Conhecimento. O evento tem como objetivo a divulgação da produção em pesquisa e extensão que permite a socialização de experiências e a reflexão sobre as atividades desenvolvidas na Unijuí e em demais instituições participantes, nas diversas áreas de conhecimento, possibilitando aos autores – pesquisadores, extensionistas, estudantes de Ensino Médio, de Graduação e de Pós-Graduação – um espaço de diálogo, de socialização e de trocas de saberes e de experiências entre si e com a comunidade externa.

Os Eventos do Salão do Conhecimento estão consolidados como um expressivo canal de interlocução entre as diversas áreas de conhecimento da Instituição e de relacionamento com a sociedade, materializando a articulação do ensino, pesquisa e extensão. Este ano, o evento traz como tema norteador, “Ciência para a redução das desigualdades”, em convergência com a temática proposta para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018. O tema permite trazer à tona o debate acerca da contribuição das Ciências Sociais e Humanas para a redução das desigualdades no Brasil, fomentando os usos sociais da ciência e da tecnologia com vistas a ampliar as possibilidades de se combater a desigualdade social por meio da popularização e da divulgação da ciência e da tecnologia.

Nesse contexto, os acadêmicos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda estão apresentando trabalhos na XXIII Jornada de Pesquisa, XIX Jornada de Extensão e XXVI Seminário de Iniciação Científica. Confira a lista de apresentações dos alunos do curso:

OFICINA DE MARKETING PESSOAL

03/10  – Quarta-feira – 19h30 – Mini 02

Oficina de Marketing Pessoal com a professora de Publicidade e Propaganda, Rúbia Schwanke.

VIII Mostra de Iniciação Científica Júnior

LDRV: histórias que ganham visibilidade na geração y ciências sociais aplicadas – Bruna Gabriela Pazuch Cabral Perez, Nessana Klein e Rúbia Beatriz Schwanke;

Análise reflexiva sobre vídeos de reação no youtube – João Pedro Pacheco Van Der Sand;

Uma análise do e-commerce no mercado brasileiro – Lara Luiza Lopes Noll.

XXVI Seminário de Iniciação Científica

A tragédia com o avião da associação chapecoense de futebol: uma análise da cobertura no website correio do povo – Mariane Ramos Santos;

Representações femininas na publicidade de moda Plus Size – Susan Gabrieli Pereira da Silva e Nilse M. Maldaner;

Uma análise comparativa na perspectiva dos 5p’s do marketing das varejistas de moda Renner e Riachuelo – Ana Louíse Diel, Márcia Almeida;

Uma análise do e-commerce no mercado brasileiro – Lara Luiza Lopes Noll e Jaíne Cristine Nonnenmacher;

O papel multimídico como recurso didático em Santo Ângelo – Bruna Gabriela Pazuch Cabral Perez.

Bolsistas de Iniciação Científica e Iniciação Tecnológica da Unijuí

Informação e publicização na execução de políticas públicas: o caso dos distritos industriais nos municípios do corede noroeste colonial do Rio Grande do Sul – Laura De Moura Pimentel, Sérgio Luís Allebrandt, Luiza Fracaro Polleto;

Mídia e direitos humanos: a representação da mulher na mídia de fronteira – Marjorie Barros Bock, Vera Lucia Spacil Raddatz;

O marco legal de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento econômico local por meio de distritos industriais e incentivos nos municípios do Corede Noroeste Colonial – Luiza Fracaro Polleto, Sérgio Luís Allebrandt, Roseli Fistarol Krüger, Taciana Angélica Moraes Ribas, Laura de Moura Pimentel;

A história pela fotografia: fase II – Natália Hilgert Langer, Ivo dos Santos Canabarro

A personagem: uma intersecção entre a literatura e o jornalismo – Érico Hammarström Zardin, Lara Nasi;

A história pela fotografia: fase II – coleção fotográfica família Beck – Valéria Foletto, Ivo dos Santos Canabarro;

Projeto gestão social e cidadania: comunicação e informação nas comunidades do noroeste do Rio Grande do Sul – Daiana Dal Ros, Marcia Formentini, Sergio Luís Allebrandt;

Projeto Rádio, Tecnologias E Empreendedorismo Na Escola: Estudo De Caso Na Escola Tomé De Souza – Ijuí – Sandro Luiz dos Santos, Juliana Andretta, Bruno Sloczinski Guterres, Celestino Perin.

Apresentações

Sala A3 – 02 de outubro de 2018 (terça)

19h30A relevância da aplicabilidade do funil de vendas nas redes sociais – Ianka Carolina Port Rüdell, Natália Arnold Schäfer.

Prédio G – sala G6 – 02 de outubro de 2018 (ter)

14h15 – Informação e publicização na execução de políticas públicas: o caso dos distritos industriais nos municípios do Corede Noroeste Colonial do Rio Grande do Sul – Laura De Moura Pimentel, Sérgio Luís Allebrandt, Luiza Fracaro Polleto;

14h30 – A personagem: uma intersecção entre a literatura e o jornalismo – Érico Hammarström Zardin, Lara Nasi;

15h45 – Mídia e direitos humanos: a representação da mulher na mídia de fronteira Marjorie Barros Bock, Vera Lucia Spacil Raddatz;

16h – A história pela fotografia: fase II – coleção fotográfica família Beck – Valéria Foletto, Ivo Dos Santos Canabarro.

Festival de Comunicação da Unisul está com inscrições abertas  

Festival de Comunicação da Unisul está com inscrições abertas

O 10º Plus – Festival Universitário de Comunicação da Unisul, promovido pelo curso de Publicidade e Propaganda da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), campus de Tubarão, está com inscrições abertas até 5 de outubro. O Festival é uma iniciativa dos acadêmicos para proporcionar a troca de experiências entre alunos, professores e profissionais das áreas de Jornalismo e Publicidade e Propaganda.

As inscrições para o evento são gratuitas. Serão aceitos os trabalhos realizados pelos acadêmicos devidamente matriculados em qualquer instituição de Ensino Superior do território nacional. O aluno deverá efetuar o preenchimento completo de todos os itens solicitados na Ficha de Inscrição com o link para acesso/download do material que irá concorrer, observando o regulamento específico de cada categoria. Para trabalhos realizados em grupo, a Ficha de Inscrição deverá ser preenchida em nome de um aluno responsável, constando também o nome dos demais realizadores. O aluno concorrente poderá inscrever quantos trabalhos desejar em qualquer categoria.

No dia 19 de outubro, o Festival irá premiar os melhores trabalhos inscritos na Mostra Competitiva. Os acadêmicos podem se inscrever nas categorias:

Fotografia – fotografia de retrato/pessoas, fotografia livre (animais, paisagens, cidade e etc) e fotografia criativa.

Publicidade – peças gráficas e eletrônicas, design gráfico, publicação impressa, campanha, publicidade na web e fotografia.

Jornalismo – fotojornalismo, reportagem impressa, rádio, reportagem digital, televisão e jornalismo na web.

Crônicas – produção textual com tema livre.

Curta – filmes de tema livre e com tempo máximo de 15 minutos.

Para mais informações confira o regulamento no site.

Por Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

Conheça as 22 leis do Marketing

rawpixel-com-nappy-

Olá comunicadores!

Nós, como acadêmicos em formação, sabemos da importância do Marketing e como ele pode auxiliar em nossa carreira. Para isso, separamos algumas ideias escritas pelo especialista em Marketing, Al Ries, e pelo pioneiro da teoria do posicionamento e também da teoria da Guerra de Marketing, Jack Trout.

Para uma empresa alcançar o sucesso ou fazer uma determinada ação é necessário saber as leis do marketing, estas que auxiliam na estruturação de práticas que darão visibilidade à marca, caso contrário, a mesma poderá correr riscos desnecessários. Estas 22 leis do marketing exemplificam o que funciona e o que não funciona no mercado. Confira:

As 22 leis do marketing:

Lei Número 1: Liderança

“Sempre é melhor ser o primeiro no mercado do que esperar para fazer o lançamento de um produto melhor”.

Lei Número 2: A Categoria

“Se é impossível ser o primeiro em uma categoria, deve-se inventar uma nova e assim conseguir ser o pioneiro no mercado”.

Lei Número 3: A Mente do Consumidor

“É melhor ser o primeiro na mente do consumidor, do que ser o primeiro no mercado”.

Lei Número 4: Percepção

“O marketing nunca é uma batalha de produtos, mas sim de percepções”.

Lei Número 5: Enfoque

“A chave do êxito em marketing é encontrar uma forma eficiente de fixar uma palavra na mente do cliente potencial”.

Lei Número 6: Exclusividade

“Duas companhias não podem ter a mesma frase ou palavra na mente do cliente”.

Lei Número 7: A Lei da Escada

“A estratégia de marketing que você deve utilizar depende do degrau que você ocupa na escada”.

Lei Número 8: Dualidade

“A longo prazo, toda batalha de marketing se converte numa carreira de só dois competidores”.

Lei Número 9: O Contrario

“Se o que você procura é o segundo lugar na indústria, a melhor estratégia é determinada pelo líder da mesma”.

Lei Número 10: Divisão

“Com o tempo, a maioria das categorias se dividem em muitos segmentos e cada um começa a agir como uma categoria”.

Lei Número 11: Perspectiva

“Os resultados dos planos de marketing só podem ser apreciados a longo prazo”.

Lei Número 12: Extensões de Linha

“Existe a irresistível tentação de estender o patrimônio de uma marca de sucesso a campos não relacionados com ela”.

Lei Número 13: Sacrifício

“Você deve deixar todas as opções de lado e se focar em uma coisa só, para conseguir algo importante”.

Lei Número 14: Atributos

“Para cada atributo utilizado no marketing, há um atributo contrário que o concorrente pode usar eficientemente”.

Lei Número 15: Sinceridade

“Sempre que admitir algo errado no seu marketing, o cliente potencial aceitará esse reconhecimento positivamente”.

Lei Número 16: Singularidade

“Em toda situação de marketing, existe sempre uma ação que abrirá a porta para o sucesso significativo”.

Lei Número 17: Incerteza

“O futuro sempre será imprevisível”.

Lei Número 18: Êxito

“O êxito nos negócios quase sempre leva à arrogância, o que na maioria das vezes leva ao fracasso”.

Lei Número 19: Fracasso

“O fracasso no marketing deve ser esperado e aceito”.

Lei Número 20: Exageração

“A situação real com qualquer plano de marketing é frequentemente o contrário do que se reporta”.

Lei Número 21: Aceleração

“Os planos de marketing bem-sucedidos se constroem com base nas tendências, não com base nas modas passageiras”.

Lei Número 22: Recursos

“Uma boa ideia não decolará sem os recursos adequados”.

E aí, curtiram? A era digital incentiva o entendimento do conceito de Marketing. Hoje, se não utilizarmos destas ferramentas que ele nos possibilita, ficaremos para trás. Então, aproveitem as dicas!

Para quem quiser saber mais a respeito de cada lei, pode acessar o link.

Fonte: Vitamina Publicitária.

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.

Representatividade em banco de imagens

WhatsApp Image 2018-09-11 at 15.44.25

Você costuma fazer dowloading de fotos em bancos virtuais? Já notou que a maioria deles não disponibiliza imagens de pessoas negras fazendo atividades comuns do dia a dia? A agência Shade, de Nova York, notou essa lacuna na internet e criou o site Nappy, inteiramente representado por pessoas negras. O banco de imagens é gratuito e contém fotos em alta resolução.

No Brasil, de acordo com o IBGE, mais da metade da população brasileira é negra. Em 2016, a população saltou para 205,5 milhões de habitantes, e os brancos deixaram de ser maioria, representando 44,2%. Os pardos passaram a representar a maior parte da população 46,7% e os pretos são agora 8,2% do total de brasileiros. O Brasil é um país miscigenado e diversificado, assim como o resto do mundo, porém é recorrente vermos apenas pessoas brancas sendo representadas a todo instante.

Para quem utiliza banco de imagens, essa é a dica da Usina! Acesse o site e veja as fotos. Ah, não esqueça de fazer o downloading para aquela sua matéria, peça ou campanha publicitária ou ainda seu trabalho de aula. ;)

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo

Festival de Curtas na Escola está com inscrições abertas

37007076_504851193283721_8442500429291454464_n

O 2º Festival Estudantil de Curtas na Escola está com inscrições abertas. Até 21 de setembro, estudantes do nível Fundamental, Médio, Técnico e também Superior poderão inscrever suas produções. Basta preencher o formulário.

O objetivo é promover a integração didática, pedagógica e interdisciplinar das mídias e das tecnologias digitais na comunidade escolar, permitindo criar outras formas de representação do conhecimento produzido, numa perspectiva estético-cognitiva através da produção de vídeos. Para isso, os estudantes poderão concorrer em quatro categorias: Mostra Estudantil Infantil, Mostra Estadual Infanto-Juvenil, Mostra Estadual Juvenil e Mostra Independente. Os participantes precisam ficar atentos ao tempo máximo da produção que deve ser de até 20 minutos, incluindo abertura, créditos finais e making of, este último é opcional e não deve ultrapassar três minutos.

A realização do Festival de Curtas é do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) e da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Ijuí. Para mais informações, acesse o regulamento completo.

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo

 

Criando o currículo na Plataforma Lattes

WhatsApp Image 2018-08-20 at 16.28.48

Créditos: Marjorie Bock

Você já ouviu falar em Plataforma Lattes ou Currículo Lattes? Considerado um currículo padrão, a plataforma é utilizada por acadêmicos e pesquisadores, como um currículo on-line onde trabalhos, cursos e pesquisas fazem parte do perfil do pesquisador. Além disso, pode ser avaliado em concursos, como, por exemplo, para professores universitários.

Criada pela Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em agosto de 2009, a Plataforma Lattes tem como principal objetivo a organização e padronização de todos os currículos do território nacional. O Lattes facilita o contato entre pessoas de diversas áreas e localidades do universo científico. Neste currículo precisam constar algumas informações detalhadas do usuário, como, por exemplo: dados pessoais, formação acadêmica, idiomas falados, atividade atual, entre outras.

Para quem se interessar e deseja criar um perfil na Plataforma Lattes, recomendamos o Manual de Utilização e Preenchimento: Currículo Lattes, elaborado pela Profª. Dra. Caroline Kraus Luvizotto, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação FAAC/UNESP, Câmpus de Bauru. Nele você encontrará um sumário com as seguintes etapas: definição, estrutura do sistema de currículos Lattes, dúvidas frequentes sobre o preenchimento, esclarecimentos do CNPq, barra de ferramentas do currículo Lattes e orientações para preenchimento do currículo. A plataforma é simples e basta você seguir as indicações para criar o seu Lattes.

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.

Oficinas abordaram a realidade do mercado de trabalho da Comunicação

Na segunda noite de Festicom, os acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda tiveram a oportunidade de participar de quatro oficinas que traziam para sala de aula a realidade do mercado de trabalho. Durante a noite, foram debatidas as temáticas de: assessoria de imprensa; portfólio e atuação profissional; gestão de marca e produção de conteúdo; e Design Thinking.

As acadêmicas de Jornalismo Daniella Koslowski, Giuli Ana Izolan, Mariele Greff e o acadêmico de Publicidade e Propaganda relataram o que rolou em cada uma das oficinas. Confira:

DSC_8544“A oficina Pensando a Assessoria de Imprensa na Prática, ministrada pela jornalista e assistente administrativa do Sicredi de Ijuí, Raíza Goi, profissional que já passou por diversos veículos de comunicação, entre eles, Unimed Noroeste/RS e Jornal Missões de Santo Ângelo, fez parte da programação do Festival de Comunicação – Festicom 2018. A discussão sobre assessoria de imprensa, um dos nichos do Jornalismo, contou com a troca de experiências entre a jornalista e os acadêmicos presentes. Os assuntos abordados que nortearam a oficina foram desde como o (a) assessor (a) desenvolvem o seu papel e quais as principais tarefas que uma assessoria precisa executar, tais como: fazer releases, agendar entrevistas em meios de comunicação, a importância de se ter um mailing, fazer clipping de tudo o que é publicado nos veículos para mensurar resultados e organizar de eventos. Para Raíza, nada é certo ou errado, cada organização trabalha de uma forma, o importante é ser objetivo, fazer o seu trabalho positivamente e sempre buscar a transparência, pois é uma prestação de serviço para a sociedade. Além disso, a jornalista reiterou a importância de ser multiprofissional, espelhar-se em bons profissionais, apropriar-se nos valores da organização na qual atua e ir em busca de seus objetivos sem perder a essência”.

Por Daniella Koslowski, acadêmica Jornalismo.

DSC_9607“Na oficina de Design Thinking e Comunicação, ministrada pela jornalista e mestranda em Comunicação e Indústria Criativa, Margarida Goldschmidt, os participantes tiveram a oportunidade de saber mais sobre esta nova técnica que vem se popularizando entre comunicadores. Segundo Margarida, Design Thinking, ou DT, como é conhecido, é o modo de pensar dos designers, a forma como eles resolvem problemas e parte de como podemos melhorar algo, levando em conta limitações como viabilidade, praticabilidade e possibilidade técnica e financeira. A base deste modelo de pensamento é formada por três pilares: empatia, colaboração e experimentação. Margarida deu continuidade à oficina ao relatar suas próprias experiências com design thinking, em especial sua tarefa de ampliar a incubadora Urinova com o uso desta técnica. Ela também compartilhou alguns de seus livros sobre o tema. Depois da apresentação, os participantes foram divididos em duas equipes e tiveram como desafio criar ações de comunicação para os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda durante o Profissional do Futuro, evento que ocorrerá em breve na Unijuí. Várias ideias foram elaboradas e, através dos aprendizados da oficina, foi possível delinear uma proposta plausível que poderia ser aplicada na vida real. A discussão foi bastante valiosa para a elaboração de ideias”.

Por Filipe Reichert, acadêmico de Publicidade.

_DSC8528“De forma descontraída e com exemplos de empresas reais, os sócios proprietários da A Doois Comunicação, o jornalista André Costa e a publicitária Carolina Behling mostraram a importância da gestão de uma marca e como a produção de conteúdo pode fortalecer uma empresa e seu produto com seus clientes. Para André, nada se faz sozinho é preciso o publicitário e o jornalista andar juntos para a gestão de uma marca. Já Carolina falou da importância de sempre argumentar, expor uma ideia e mostrar o porquê ela seria a certa para o negócio de seu cliente. Para finalizar a noite, os palestrantes propuseram aos participantes colocar a teoria em prática. Foram apresentados dois cases empresas, onde era necessário um slogan, e produzir conteúdo para aplicar em uma ação. Os alunos foram divididos em grupos para realizar a atividade e depois apresentá-la. O material produzido pelos acadêmicos será exposto para as empresas e, após a escolha dos clientes, a empresa irá divulgar em sua página a proposta vencedora”.

Por Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

DSC_8695“Hoje em dia o mercado se molda conforme a realidade que se encontra. Apesar de a oficina Criação e Mercado: do portfólio à atuação profissional ser direcionada para acadêmicos de Publicidade e Propaganda, teve vários enfoques para o Jornalismo, como, por exemplo, o que a empresa espera do funcionário e sobre a criatividade de quem está por trás dos projetos. ‘Aproveite o máximo para aprender’, foi uma das frases mais importantes da noite. O pontapé inicial é justamente a curiosidade, o querer aprender e saber mais sobre aquele lugar em que se encontra. A empresa quer principalmente que o funcionário ‘vista a camisa’, que ele faça mais e o melhor pelo lugar em que está inserido. Já a criatividade é diversificada, mas crucial, pois os projetos devem ter pesquisa, atenção e cuidado”.

Por Mariele Greff, acadêmica de Jornalismo.