Liberdade de Imprensa é pauta durante o Salão do Conhecimento

O Salão do Conhecimento é um espaço de diálogo, de socialização e de troca de saberes e de experiências entre si e com a comunidade em geral. E é com esse objetivo que a Agert, Unijuí e os Cursos de Direito, Jornalismo e Publicidade e Propaganda realizarão o Seminário “Liberdade de Imprensa: Judiciário e Mídia a Serviço da Comunidade”, ministrada pelo desembargador Luiz Felipe Silbeira Difini, presidente do Tribunal de Justiça.

21728400_1579812448749329_4161458929945524214_n

O evento acontece na terça-feira, dia 26 de setembro, no Centro de Eventos da Unijuí (antigo Prédio das Artes), a partir das 14h. O seminário é direcionado aos acadêmicos dos cursos de Direito, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, profissionais formandos em Comunicação e Direito e comunidade interessada sobre o tema.

Segundo o representante da Agert na região, José Luis Bonamigo, há três aspectos que ressaltam a importância da realização do seminário. “Primeiro a aproximação da justiça com a comunidade. Segundo a aproximação entre o meio acadêmico e os profissionais da área da imprensa e da Comunicação. E por último o entendimento das redes sociais como ferramenta de trabalho também”, destaca.

Para Bonamigo, essa troca de experiências entre os estudantes dos cursos de Comunicação e Direito, bem como com os profissionais atuantes no mercado pode auxiliar no entendimento dessas demandas, em especial, no aprofundamento do estudo sobre a exposição que ocorre nas redes sociais e a divulgação de fake News, o que pode gerar sérios danos à sociedade.

Para saber mais sobre o evento, basta entrar em contato pelo email secretaria@agert.org.br ou pelos telefones (51) 3212-2200 e (51) 3228-2959. Não deixe de participar.

 

Anúncios

Apresentações dos TCCs inicia na segunda-feira

Está chegando ao fim o último semestre da faculdade para a turma de formandos de Comunicação Social da UNIJUÍ. A defesa dos Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC é o momento em que o aluno apresenta seu trabalho para uma banca composta pelo professor orientador e professor avaliador e já estão com as datas marcadas. Elas iniciam na próxima segunda-feira, 03 de julho, e são abertas ao público que tiver interesse em assistir.

Se você está interessado em acompanhar as apresentações confira a agenda e o tema das defesas:

Tabela

 

 

Equipes cumprem primeira tarefa do Desafio PlayCOM

O Desafio Criativo PlayCOM está a todo vapor. Ontem à noite foi realizada a segunda etapa da proposta, à qual as equipes deveriam entregar a produção e finalização do planejamento da campanha até as 22h30. As onze equipes cumpriram a atividade com sucesso. Na abertura da noite, os alunos integrantes do Projeto Plurais, liderados pela professora Nilse Maldaner, ainda realizaram uma atividade de integração com alongamento e dança com o público presente, evidenciando a importância da aceitação do próprio corpo.

Exercícios (3)

A professora Rúbia Schwanke, uma das organizadoras do evento, reiterou a importância da presença de toda equipe nos debates, embora a exigência mínima prevista em regulamento seja de 50% dos integrantes. A professora Nilse Maldaner destacou ainda que o maior prêmio é o conhecimento adquirido e compartilhado por meio da experiência oportunizada pelo Desafio Criativo.

Para o acadêmico Rafael Eduardo de Souza, o evento está sendo muito interessante e motivador e “a expectativa é de que consigamos adquirir um aprendizado amplo, vivenciando uma realidade de agência, entendo como funciona, o prazo curto, o estresse de cada dia, as brigas, discussões, coisas que a gente não vê apenas fazendo trabalhos para as disciplinas da faculdade”.

À noite ainda houve a premiação do melhor crachá, avaliado pelos professores pela irreverência, diferenciação e criatividade. A equipe ganhadora foi a Rambo.

zCrachás (9)

Na noite de hoje, as equipes devem se reunir no prédio da Comunicação, na sala COM 4, para finalizar as campanhas. A entrega do material deve acontecer até as 21h30, na Usina de Ideias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

PlayCom: tire suas dúvidas com a Usina

O Playcom está chegando, então fique ligado no prazo das inscrições que encerra no dia 02 de junho. As inscrições e o regulamento estão disponíveis no Portal da Unijuí.

PLAYCOM

Como muitas dúvidas ainda estão chegando até a gente, selecionamos algumas e elaboramos um questionário para auxiliá-los.

Confira:

– Em que dias acontece o Playcom?

Dos dias 06 a 09 de junho.

– O que é o Playcom?

É um desafio em que equipes compostas por alunos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo devem desenvolver uma campanha para um cliente real, de causa social, indicado pela Comissão Organizadora.

– Quem pode participar do PlayCOM?

Alunos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo, devidamente matriculados na Unijuí.

– Quantas pessoas eu posso ter na equipe?

De 4 a 6 integrantes, podendo ser acadêmicos de diferentes semestres. A obrigatoriedade, no entanto, é ter pelo menos um aluno do outro curso.

– Todos os integrantes precisam se inscrever?

Sim. A inscrição deve ser feita de forma individual, indicando o nome da equipe no ato. Vale salientar que as inscrições só serão validadas após o pagamento.

– Qual o valor da inscrição?

R$ 10,00 por participante

– Qual é a função do padrinho?

O padrinho será o mentor da equipe. Ele poderá auxiliar no processo de planejamento e criação no sentido de orientar a equipe, porém NUNCA na execução. Podendo auxiliar também na organização da apresentação e defesa da campanha. O objetivo é que o padrinho/madrinha sugiram ideias e modificações, essas podendo ser avaliadas pela equipe se serão acatadas ou não.

– O padrinho tem que participar todos os dias?

Não. A mentoria dos padrinhos pode, inclusive, ser à distância. No entanto, se os mesmos puderem participar de algum dia do processo criativo que vai acontecer no evento, também é interessante para a troca de conhecimento com toda equipe.

– Quem pode ser o “padrinho”?

Um profissional formado em Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Relações Públicas e/ou que atue no mercado na área de comunicação.

– Até quando deve ser dado o nome do “padrinho”?

Até o dia 06 de junho, às 19h30, junto à equipe organizadora do evento.

– Quais são as categorias da premiação?

* Melhor campanha segundo o JÚRI PROFISSIONAL;

* Melhor campanha segundo JÚRI POPULAR.

– Todas as campanhas participam do JÚRI POPULAR?

Não. Só vão para votação do Júri Popular as 5 melhores campanhas eleitas pelo Júri Profissional. A equipe vencedora eleita pelo Júri Profissional também poderá concorrer ao prêmio pelo Júri Popular.

– Como será a votação por JÚRI POPULAR?

É definida pelo voto das equipes participantes e público em geral, realizada via enquete no Blog da Usina de Ideias, nos dias após a apresentação das campanhas.

– Quais os prêmios?

Júri profissional: certificado individual do Playcom + R$ 300,00 de premiação para a equipe.

Júri popular: certificado individual do Playcom + R$ 100,00 de premiação para a equipe.

– O que as equipe vão receber de material de auxilio?

O material com informações básicas do briefing. Além disso, poderão utilizar o espaço do Salão Azul e laboratórios de informática. A equipe organizadora e alguns mentores estarão sempre disponíveis nesses locais para tirar dúvidas e auxiliar no que for necessário.

– Até quando deve ser entregar a campanha?

Até o dia 08 de junho, às 21h15, na Usina de Ideias. Após esse horário a porta será fechada e não haverá mais o recebimento das campanhas.

– E de que forma devem entregar?

O material deverá ser levado até a Usina de Ideias por um representante da equipe em pendrive. Lá, o conteúdo será passado para uma pasta com o nome da equipe em um HD externo. A Usina de Ideias não se responsabiliza por problemas nos arquivos.

– Só preciso entregar as peças da campanha?

Não. Junto às peças devem entregar um texto argumentativo sobre a ideia da campanha.

– Quando vai ser a apresentação?

No dia 09 de junho, a partir das 19h30.

– Qual a ordem de apresentação e quanto tempo terão?

A ordem será por meio de sorteio realizado no dia 08 de junho e divulgado no Blog da Usina de Ideias. As equipe terão de 10 a 15 minutos para apresentação.

– Quero ganhar o certificado de horas, mas não quero participar como equipe. É possível?

Sim. Basta escrever no espaço “Nome da Equipe”, no momento da inscrição, Voluntário Organização ou Voluntário Cobertura. Se estiver inscrito em uma dessas categorias, poderá vir nos dias do evento e participar das atividades que forem encaminhadas pela organização do evento, garantido assim o certificado de horas de participação no evento.

– O que fazem os voluntários?

O Voluntário Organização estará trabalhando em conjunto com a Comissão Organizadora, auxiliando nas demandas realizadas por eles. Já o Voluntário Cobertura, irá participar da cobertura de todo o evento, recebendo os devidos créditos para texto, foto e vídeo. Os acadêmicos dos dois cursos podem se candidatar para ambas funções.

– Se eu não quiser participar nem como equipe, nem como voluntário vou ganhar falta?

Nesse caso os alunos devem seguir a orientação dos professores de cada disciplina em que estão alocados nos dias do evento. É importante conversar com os professores antes para saber qual é a orientação.

 

Mais dúvidas ou informações podem ser tiradas com a Comissão Organizadora, pelo email: usina@unijui.edu.br ou pelo telefone (55) 3332-0200 Ramal 3110. Não deixe de conferir o Regulamento.

Desafio Criativo PlayCOM está com inscrições abertas

Com data marcada para acontecer de 06 a 09 de junho de 2017, o Desafio Criativo PlayCOM é destinado para acadêmicos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo. O objetivo é proporcionar uma relação próxima do mercado de trabalho, por meio da competição onde os acadêmicos, organizados em equipes, terão dois dias para desenvolver uma campanha para um cliente real, vinculado a uma causa social.

Inscrições Abertas

As equipes podem receber orientação de um “padrinho”, profissional formado em Publicidade e Propaganda ou Jornalismo, e/ou que atua no mercado na área de comunicação. A escolha deste, é feita pela equipe, e não é obrigatória. O “padrinho” serve como um mentor, orienta o processo criativo e de construção das estratégias de comunicação da campanha. Cabe salientar ainda que os professores do curso não podem ser padrinhos.

As equipes devem conter de 4 a 6 acadêmicos, e precisam prever integrantes de ambos os cursos, mesclando estudantes de diferentes semestres. Cada integrante deve realizar a inscrição de forma individual, devendo indicar o nome da equipe da qual fizer parte. A inscrição deve ser feita pelo site da Unijuí ao valor de R$ 10,00.

O Playcom será dividido em duas categorias, que são: Melhor Campanha segundo o Juri Profissional; e Melhor Campanha segundo o Júri Popular, esta segunda, definida pelo voto das equipes participantes e público em geral, realizada via enquete no Blog da Usina de Ideias, nos dias após a apresentação das campanhas. Participam do julgamento pelo Júri Popular as cinco melhores campanhas eleitas pelo Júri Profissional.

A equipe vencedora da categoria Juri Profissional receberá um certificado individual do Playcom e mais R$ 300,00 de premiação para a equipe. Já a equipe vencedora na categoria Júri Popular receberá um certificado individual do evento e mais R$ 100,00 de premiação para a equipe.

Confira o Regulamento completo, mobilize sua equipe e participe!

A mulher na publicidade

Em setembro do ano passado a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) enviou à Câmara um projeto de lei que prevê a proibição de publicidade que exponha ou estimule agressão ou violência sexual contra mulheres. Se a proposta for aprovada, toda publicidade impressa, eletrônica ou audiovisual que desrespeitar as regras poderá ser retirada de veiculação e as agências responsáveis podem levar uma advertência e uma multa que varia entre R$5 mil e R$200 mil.

Mulheres na Publicidade

Segundo Márcia Regina Conceição de Almeida, professora de Publicidade e Propaganda, do Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação (DACEC), a lei pode funcionar por causa da punição o que incentivaria uma mudança de orientação por parte das instituições. Ela afirma, também, que a imagem da mulher, em muitas publicidades, principalmente as de moda, ainda tem como destaque o corpo, as formas e medidas consideradas perfeitas.

Mesmo assim, pode-se perceber uma tentativa de mudança, como, por exemplo, a Skol, uma marca de cerveja que sempre trouxe o corpo da mulher como forma de vender seu produto e que no começo deste ano convidou algumas artistas como Carol Rosseti, Eva Uviedo e Tainá Criola para recriar cartazes considerados ofensivos, em uma campanha que lhe rendeu muitos elogios.

“Levando em consideração outras campanhas e agências que tem se levantado em ativismo, penso que estamos avançando no que tange as diversas formas de preconceito. A Skol dá visibilidade a esta mudança pela legitimidade de ter um histórico de objetificação da imagem da mulher e se reinventa, surpreendendo pela aderência do seu novo mote publicitário com a venda do produto. Ele continua falando do seu universo “redondo”, mas empodera o representativo, em pessoas de diversas formas, cores, desejos e sentimentos”, explica Márcia.

O projeto está sendo analisado pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, Defesa dos Direitos da Mulher, de Constituição e Justiça, e de Cidadania.

Por Manuela Joana Engster, acadêmica de Jornalismo.

barra blog

Assessoria de Comunicação Política: o papel do publicitário

A comunicação política e as estratégias de marketing governamental são fundamentais para o êxito de qualquer governo na conquista da opinião pública, bem como mecanismo de marketing nas democracias contemporâneas. A publicidade e a propaganda política necessitam, assim como em outras formas de comunicação, de impacto para serem percebidas, até por conta do excesso de informações visuais existentes.

Assessoria de comunicação política e o papel do publicitário

A professora Márcia Almeida, do Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação – DACEC, afirma que o trabalho precisa ser realizado em conjunto, pensado de forma que as peças fiquem de acordo com o posicionamento do candidato. “Atuei em uma campanha política para a prefeitura de Maringá-PR e o trabalho da equipe era elaborar a imagem de toda a campanha, unificando em todas as peças criadas o posicionamento do candidato. Além disso, prestamos assessoria de comunicação para os vereadores da coligação. Também realizamos o acompanhamento diário da campanha, no que tange os números de pesquisas, as estratégias de marketing dos outros candidatos e o monitoramento dos meios de comunicação.”

A função de um publicitário, portanto, é materializar na campanha as ideias e o posicionamento do candidato. Deve ser ético, profissional, criativo, apaixonado pela área e muito curioso. Em específico para uma campanha política, geralmente a atuação exige dedicação exclusiva, capacidade e conhecimento para tomar decisões rápidas e muito profissionalismo para realizar um trabalho transparente e com credibilidade.