Sobre Usina de Ideias

A Usina de Ideias é a agência experimental de comunicação do curso de Comunicação Social da UNIJUI. É um espaço pedagógico que tem como objetivo colocar os alunos em contato com a realidade do mercado, atendendo clientes internos da Universidade e externos a ela.

Dia Nacional do Cinema Brasileiro: Pegue a pipoca

Dia-nacional-do-cinema-Brasileiro

Neste domingo, 05 de novembro, é comemorado o Dia Nacional do Cinema Brasileiro. A data homenageia a primeira exibição cinematográfica pública do País,  evento que aconteceu em 1896, no Rio de Janeiro. Em alguns lugares a comemoração é feita no dia 19 de junho, que foi realizada a primeira filmagem em terras brasileiras. A filmagem retrata uma “vista” da Baía de Guanabara, filmada pelo italiano Alfonso Segreto, em 1898.

Desde sua criação, o cinema é uma atividade acessível e próxima do espectador. A proposta surgiu como uma forma de diversão popular. Em 1975, o Brasil possuía cerca de 3300 salas cinema, sendo 80% apenas em cidades do interior, região que reunia toda a população local para exibir os filmes.

Para comemorar essa data, separamos algumas dicas de filmes brasileiros. Confere aí:

 

O auto da compadecida

O auto da compadecida (2000)

A adaptação da obra de Ariano Suassuna conta a história de João Grilo (Matheus Natchergaele), um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó (Selton Mello), o mais covarde dos homens. Eles lutam pelo pão de cada dia tentando enganar todos do pequeno vilarejo de Taperoá, no sertão da Paraíba. A salvação da dupla acontece com a aparição da Nossa Senhora (Fernanda Montenegro).

 

Dois filhos de Franscisco

Dois filhos de Francisco (2005)

O filme conta a trajetória de Zezé Di Camargo e Luciano até ao estrelado. A emocionante história dos meninos que saíram da roça em busca de seu sonho de virar cantor e a luta incessante do pai para ajudar neste sonho.

 

Tropa de elite

Tropa de Elite (2007) Capitão Nascimento (Wagner Moura) está à procura de um substituto para seu cargo. Dois amigos de infância tornam-se policiais e se destacam pela honestidade e honra ao realizar suas funções, se indignando com a corrupção existente no batalhão.

 

Meu nome não é jonhy

Meu nome não é Jonhy (2008)

João Guilherme Estrella (Selton Mello) nasceu em uma família de classe média do Rio de Janeiro. Conheceu o universo das drogas, sem nunca pisar numa favela, se tornou o maior vendedor de drogas do Rio de Janeiro.

 

Era uma vez

Era uma vez (2008) O filme que ficou conhecido como Romeu e Julieta brasileiro, conta a história de Dé (Thiago Martins),  um menino que nasceu na favela e se apaixonou pela filha de um milionário, Nina (Vitória Frate).

 

Assalto ao banco central

 

Assalto ao banco central (2011) 

O filme conta como foi planejado e executado o segundo maior roubo de bancos do mundo, que aconteceu em Fortaleza, no Ceará.

 

 

 

Os homens são de marte… E é pra lOs homens são de marteá que eu vou (2014)

Fernanda (Mônica Martelli) trabalha na organização de casamentos. Solteira aos 39 anos, ela passa a maior parte do tempo procurando o grande amor de sua vida e até modifica toda ela para ir atrás de um homem.

 

Julio Sumiu

Julio sumiu (2014)

Após o sumiço do filho Julio (Pedro Nercessian), Edna (Lilia Cabral) vai à procura de seu filho na delegacia com Eustáquio (Dudu Sandroni), seu marido, mas eles são destratados pelo delegado adjunto J. Rui (Augusto Madeira), que estava mais interessado em conquistar a colega de trabalho Madalena (Carolina Dieckmann). Após receber um recado que o filho está com Tião Demônio (Leandro Firmino), o chefão do tráfico do morro ao lado, Edna decide ir até lá negociar. Surpreendida por um tiroteio, ela acaba guardando 20 kg de cocaína para o traficante que, em troca, promete libertar Julio. O problema é que Sílvio (Fiuk), ao descobrir a cocaína, decide vendê-la.

Mais forte que o mundo

Mais forte que o mundo (2016) 

José Aldo (José Loreto) encontra na luta um jeito para desligar-se do mundo e dos problemas com o pai. Procurando um futuro melhor, ele se muda para o Rio de Janeiro e vai morar de favor no alojamento de uma academia.

 

Sob pressão

Sob Pressão (2016)

O doutor Evandro (Julio Andrade) e sua equipe, formada pelos doutores Paulo (Ícaro Silva) e Carolina (Marjorie Estiano), é a história da realidade de muitos hospitais do Brasil, no filme os médicos operam e salvam vidas com estruturas muito precária que em alguns lugares isso seria impossível e inacreditável de se fazer.

 

Artigo baseado em dados do Adoro Cinema e Colégio Novo Espaço

Anúncios

Egressa da Unijuí é classificada em 4º lugar no Concurso de Fotografia do Projeto Rondon

Ana Louíse Diel, egressa do curso de Jornalismo da Unijuí, classificou-se em 4º lugar no Concurso de Fotografia do Projeto Rondon. A jovem participou da Equipe Unijuí na Operação Tocantins – Conjunto B de Ações, no município de Aparecida do Rio Negro, em Tocantins, nos meses de janeiro/fevereiro de 2017.

ana-jpg1509472676

Foto: Ana Louíse Diel – Aparecida do Rio Negro/TO

O Júri Técnico foi composto pelos profissionais da área Tereza Sobreira, Alexandre Manfrim, André Coelho, Jonhson Barros e Ueslei Marcelino. Ojúri popular manifestou suas preferências por meio de likes no facebook.

De acordo com a publicação do Projeto Rondon, o Concurso teve como objetivo homenagear os 50 anos da primeira operação do Projeto Rondon, além de incentivar a arte da fotografia, oportunizando o reconhecimento de talentos, a produção de imagens, e resgatar uma memória ímpar de tudo o que já foi realizado até o presente momento em todas as operações do projeto.

Para Ana Louíse, foi inesquecível para todos que fizeram parte do projeto. “É uma vivência que marca e deixa boas lembranças para a vida! Por isso, ser Rondonista deve ser o reflexo também de nossas ações do cotidiano, de pequenos atos que podemos fazer para ajudar o próximo. Acho que o Rondon é aquilo que fazemos nele, com ele e para além dele. Por isso, decidi inscrever uma das mais de 4 mil fotografias que tirei durante os 20 dias de operação no Tocantins. Assim pude mostrar um pouco do grandioso trabalho que nossa equipe integrada com a USP (Universidade de São Paulo) desenvolveu na cidade de Aparecida do Rio Negro/TO” comenta a egressa.

Segundo Ana, a fotografia premiada é de toda a equipe que se empenhou para proporcionar os melhores aprendizados e momentos para o os aparecidenses. A fotografia de Ana concorreu entre 27 fotografias. O resultado foi divulgado no dia 30 de outubro. Outras informações em http://www.projetorondon.defesa.gov.br/portal. Confira abaixo os resultados do concurso.

A classificação do 1º ao 4º lugar:

Nome

Operação

Total likes x 2

Total Júri Técnico x 5

Total Geral

Mateus Victor Coppe Serra do Cachimbo

1510

1330

2840

Ester Sabino Santos Rondônia Cinquentenário

286

2105

2391

Guilhardes Júnior Portal da Amazônia

506

1840

2346

Ana Louíse Diel Tocantins

680

1640

2320

Fonte: Portal Unijuí

Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros está com inscrições abertas

Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros está com inscrições abertasO Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros está com inscrições abertas até o dia 11 de novembro. Em sua segunda edição, o Prêmio tem como objetivo reconhecer e valorizar os profissionais de imprensa e dos meios de comunicação cujos trabalhos tenham como foco o Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta, Capitalização e Resseguro, e o papel exercido pelo Corretor de Seguros.

As inscrições estão disponíveis no site. Os inscritos podem concorrer nas categorias televisão, mídia impressa, rádio, webjornalismo, imprensa especializada e corretor de seguros. O material inscrito deve ser: reportagens publicadas até o dia 10 de novembro. Nesta edição o primeiro lugar receberá R$ 30 mil, o segundo lugar R$ 10 mil e o terceiro lugar receberá R$ 5 mil.

Cada concorrente poderá submeter uma ou mais matérias de cunho jornalístico, com limite de 15 trabalhos por categoria. Os trabalhos inscritos só poderão concorrer em uma categoria de premiação, exceto aqueles que concorrerem na categoria Prêmio Especial / Corretor de Seguros. A categoria Corretor de Seguros engloba reportagens veiculadas em televisão, rádio, jornais, websites e na impressa especializada, com foco na atuação dos corretores de seguro, como principal canal de distribuição de seguros no Brasil, e no reconhecimento da importância destes profissionais.

O prêmio é idealizado pela FENACOR – Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada, das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros. Com o apoio da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), Escola Nacional de Seguros, Instituto de Resseguros do Brasil (IRB), Porto Seguro e Generali.

 

Centro Knight oferece curso sobre Python

Centro Knight oferece curso sobre Python

O Centro Knight, com o apoio do Google News Lab, está oferecendo um curso online gratuito para instruir os jornalistas sobre programação no Python. Ele ocorre de 20 de novembro até 17 de dezembro deste ano. Os instrutores são o programador e professor Álvaro Justen e o jornalista e fundador do Impacto.jor Pedro Burgos.

Com o curso os jornalistas, acadêmicos e comunidade em geral poderão escrever os próprios programas, automatizar tarefas e ter ideias para criar aplicativos. O curso é inteiramente online e não há aulas ou atividades ao vivo. Toda a instrução é dada pela Internet, em módulos semanais que podem ser acessados nos dias mais convenientes para os alunos O material didático está organizado em quatro módulos semanais. Cada módulo vai cobrir um tópico diferente por meio de vídeo-aulas, materiais de leitura e fóruns de discussão. Há também um questionário a cada semana.

Para inscrever-se crie uma conta em Journalism Courses, aguarde a confirmação da conta no seu e-mail. Faça login na plataforma e procure na listagem de curso a opção “Introdução à Programação: Python para Jornalistas”. Clique em “Inscrever-se”, receberá um e-mail confirmando sua inscrição. Adicione os endereços de e-mail knightcenter@austin.utexas.edu e nmazotte@gmail.com à sua lista de contatos para garantir que você receberá e-mails sobre o curso.

No final do curso, aos que estiverem interessados, poderão solicitar o certificado de participação através de um formulário que estará disponível online. Só receberá o certificado o aluno que completar pelo menos uma tarefa ou atividade do curso por semana e passar nos testes de múltipla escolha (cada teste pode ser feito quantas vezes o participante quiser).

Após a confirmação do certificado, o aluno deverá pagar US$ 30 através de um cartão de crédito internacional, no site da Universidade do Texas em Austin, o aluno receberá instruções de como baixar. O certificado é emitido pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas apenas para atestar a participação no curso online, ele não contém referência à carga-horária do curso.

Os Supermaratonistas: o perfil dos viciados em séries

Conseguir ficar o final de semana inteiro olhando temporadas e mais temporadas na Netflix é o melhor programa para os apaixonados em série. Mas se você acha que é um supermaratonista, fica como sugestão conferir a última pesquisa feita pela Netflix antes de afirmar isso.

Em uma análise de dados de seus assinantes, a Netflix identificou a existência dos “Supermaratonistas”. Esses assinantes assistem uma temporada completa de uma série no mesmo dia que ela é lançada no site, afirma a Netflix. A empresa informa que nos últimos quatro anos os supermaratonista aumentaram 20 vezes, ou seja, eles já são mais de 8,4 milhões.

Esses dados reforçam como a internet está presente na vida das pessoas nos últimos anos. “A Netflix permite assistir à TV de uma forma que nunca foi possível antes. Não há nada melhor do que ver uma série mobilizar os nossos assinantes e acender o desejo de assisti-la”, diz Brian Wright, vice-presidente de séries originais da Netflix, em comunicado para a empresa.

 

As séries preferidas pelos Supermaratonista em todo o mundo

1-Gilmore Girls: Um Ano para Recordar

2- Fuller House

3-Marvel – Os Defensores

4- The Seven Deadly Sins

5- The Ranch

6- Santa Clarita Diet

7- Trailer Park Boy

8- F is for Family

9- Orange Is the New Black

10- Stranger Things

 

Esta última, estreia sua segunda temporada hoje! Não vai perder.

Supermaratonistas da Netflix

Artigo baseado em dados da Exame, Galileu e G1.

34º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo está com inscrições abertas

Cartaz_PDH

O 34º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo está com inscrições abertas até o dia 20 de novembro. Com o tema “Direitos Humanos e o Combate a toda e qualquer forma de violência” os inscritos podem concorrer nas categorias Acadêmico, Crônica, Documentário, Grande Reportagem, Televisão, Rádio, Fotografia, Reportagem e Jornalismo Online. O material inscrito deve ser referente ao período que vai de 16 de novembro de 2016 a 15 de novembro deste ano. Nesta edição o melhor trabalho inscrito em qualquer categoria será premiado com um troféu e os segundos e terceiros lugares receberão um diploma.

Cada concorrente poderá submeter até três trabalhos, sendo exigidas quatro cópias para as categorias Reportagem, Grande Reportagem (livro), Fotografia (20×30), Acadêmico e Crônica. Os materiais de TV e Documentário devem ser entregues em DVD e, como os de Rádio, devem ter até 25 minutos de duração. As reportagens Online devem ser impressas e também entregues em CD.

No interior do Estado do Rio Grande do Sul, a ficha de inscrição deve ser solicitada junto aos promotores do prêmio, ou seja, Movimento de Justiça e Direitos Humanos e OAB. Aqui na Unijuí, no Departamento das Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação, o Dacec, também tem algumas fichas disponíveis aos interessados em participar. As inscrições devem ser entregues, pessoalmente ou pelos Correios, nos seguintes locais: ARFOC-RS (Rua dos Andradas, 943, conjunto 808, Centro Histórico, Porto Alegre/RS, telefone (51) 3227-6898, e-mail: arfoc@terra.com.br, site http://www.arfoc-rs.com.br); Movimento de Justiça de Direitos Humanos (Avenida Borges de Medeiros, 340, sala 94, Centro Histórico, Porto Alegre/RS, telefone (51) 3221-9130 e 9951-2869, e-mail: mjdhbr@gmail.com, site http://www.direitoshumanosbr.org.br.

 

Sobre o prêmio:

O Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH) e a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Rio Grande do Sul (OAB/RS), com a colaboração da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul, instituíram, em 1984, o Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo visando estimular o trabalho dos profissionais do jornalismo na denúncia de violação e na vigilância ao respeito aos Direitos Humanos.

Em 2017, na edição em que completa 34 anos distinguindo e incentivando a missão do jornalista, o Prêmio Direitos Humanos recepciona para premiação, especialmente os trabalhos inscritos sob o tema do respeito e observância aos direitos da cidadania, por parte do Estado. Estes são princípios essenciais para a defesa dos Direitos Humanos sempre em risco nas sociedades da América do Sul marcadas por tanta desigualdade em risco nas sociedades da América do Sul marcadas por tanta desigualdade entre as pessoas e a deficitária ação do Estado.

Acadêmico de Publicidade e Propaganda relata experiência de participar do FIC

No início de outubro rolou o Festival de Interatividade e Comunicação, em Porto Alegre. O FIC, como é conhecido, reúne profissionais da área da comunicação para discutir as novidades do mercado e o futuro da comunicação. O evento é realizado pela ABRADIRS com co-realização do SEPRORGS. Nosso acadêmico Matheus Bassi, de Publicidade e Propaganda, participou do evento e escreveu um relato sobre como foi vivenciar essa experiência.

22385315_1450571518325516_27473839_n

“Durante os dois dias de evento, tive a oportunidade de assistir palestras de profissionais das áreas de design, marca e tecnologia como Fred Gelli, Cofundador e CEO da Tátil Design, agência responsável pela criação da marca dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e uma videoconferência com Brian Solis, Analista Principal e Futurista da Altimeter, grupo de analistas digitais no Prophet Group.

O evento funcionou da seguinte maneira: No primeiro dia tivemos uma série de palestras na chamada Trilha Única, onde além da palestra do Fred Gelli, ocorreram também as palestras do Sílvio Meira (MuchMore), Luciana Bazanella (White Rabbit) e Pierre Mantovani (CCXP e Omelete Group). Já no segundo dia a programação começou com a vídeo-palestra do Brian Solis que depois entrou em videoconferência para um bate-papo. Após a palestra principal, o evento foi dividido em três trilhas onde os participantes podiam transitar pelos mais diversos assuntos como Realidade Virtual, Experiência de Marca, Gastronomia Social, Envolvimento com Marcas, entre outros.

Durante os dois dias, entre uma palestra e outra, tínhamos de 15 a 30 minutos livres para transitarmos pelos stands das empresas e instituições parceiras do FIC 2017, tempo aproveitado para ter contato com tecnologias que ainda não estão presentes no nosso dia-a-dia como a realidade virtual, que pode ser aplicada em uma infinidade de áreas como na criação gráfica, educação, mercado imobiliário entre outros.

O próximo FIC ainda não teve a data revelada, mas a minha presença já está confirmada, e se eu puder dar um conselho para vocês é que se programem para ir. A quantidade de conhecimento agregado de realidades e áreas diferentes da nossa é imensa e, para nossa área, conhecimento nunca é demais não é mesmo?”

 

Este slideshow necessita de JavaScript.