Acadêmico analisa nova marca do Rotaract em TCC

Roratto2

Trabalhar com algo que você ama. Foi assim que acadêmico de Publicidade e Propaganda Eduardo Paulo Roratto escolheu o tema do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). O trabalho Identidade de marca e Rebranding: um estudo das percepções sobre a marca Rotaract, que contou com a orientação da professora Nilse Maldaner, e teve como banca a professora Marcia Almeida, é uma monografia que analisa como foi a recepção da nova marca do Rotaract através de perguntas quantitativas e qualitativas.

“Foi possível descobrir que além da antiga identidade visual, ainda existiram muitas outras que eram aplicadas de formas totalmente incorretas, eram muitas variações. E uma coisa interessante foi que eu, por exemplo, gostei muito da nova identidade visual, mas a maioria [dos entrevistados] teve muita resistência, não gostou no início por estar muito apegado há 47 anos na marca antiga, então, isso foi uma percepção bem legal. É óbvio que tudo que muda tem um pouco de resistência”, comenta Roratto.

Para o acadêmico, realizar a pesquisa foi algo especial, pois pode unir suas duas paixões: o Rotaract e a publicidade, e ainda poder realizar um serviço à entidade, por meio desse estudo de monografia. “Eu sempre gostei muito da publicidade, do marketing e do design, então estudar algo que remeta ao design também agregou muito. É uma área que eu sempre gostei e poder ler a bibliografia de design eu acho que trouxe muito conteúdo para mim não só na publicidade, mas ter essa visão de identidade visual e de comunicação de marketing acho que agregou bastante”, conclui acadêmico.

Roratto

Por Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo.

Anúncios

TCC aborda o papel do Sound Branding

WhatsApp Image 2018-07-05 at 16.39.23

Na tarde de ontem, o acadêmico de Publicidade e Propaganda Júnior Tadeu Milbradt, defendeu o trabalho de conclusão de curso (TCC). O tema buscou mostrar o papel do som na construção da identidade das marcas, através do Sound Branding. “Esse tema surgiu a partir de uma paixão que eu tenho pelo som, pela música, pela comunicação e pela publicidade. É um tema bem novo, tive um pouco de dificuldade [em encontrar material para a construção da pesquisa]. Tem dois autores brasileiros que exploram o tema, e foi bem complicado de buscar material, o trabalho se sustenta praticamente só nisso”, explica Júnior.

A empresa John Deere foi o objeto escolhido para a aplicação da teoria de sound branding, na busca por exemplificar a ideia de identidade sonora de marca. Para o acadêmico, a parte prática rendeu bons resultados: “fiz uma pesquisa aplicada e elaborei um som para uma marca real, no caso a John Deere. Eu defini a personalidade de marca como se ela fosse uma pessoa e, a partir dessa personalidade, dessas características, elaborei um som através de nuances, timbres, instrumentos que pudessem transmitir essa personalidade que defini para a marca”.

A importância do trabalho, segundo Júnior, se deu principalmente por ser uma área nova e de pouco estudo. “O sound branding é uma porta que está se abrindo na minha vida, por ser uma área nova, com certeza é um diferencial que eu vou ter no mercado”, conclui.

WhatsApp Image 2018-07-05 at 16.39.13

Confira o logo e o manifesto sonoro criado pelo acadêmico

Por Daniella Koslowski, acadêmica de Jornalismo.