Publicidade e redes sociais: uma relação em que todos ganham

A Pepsi retirou da mídia a sua mais recente campanha. O filme publicitário, estrelado pela modelo Kendall Jenner, sofreu duras críticas nas redes sociais, o que levou a gigante dos refrigerantes a um pedido de desculpas. A peça, em que vários jovens participam de uma manifestação genérica, pois aparentemente não existe uma causa clara defendida, termina mostrando a modelo entregando uma lata de refrigerante a um policial. Após sua veiculação houve várias manifestações contrárias, em especial no Twitter.

Pepsi

A professora de Publicidade Nilse Maldaner comenta sobre a repercussão: “Acredito que a repercussão negativa se deve, entre outras questões, à atual conjuntura política na qual vivemos, em que vários países estão retomando posturas mais conservadoras e limitadoras em termos sociais, e que tem levado as grandes manifestações públicas ao redor do mundo. Dessa forma, quando no comercial da Pepsi é feita uma apropriação “esvaziada” dos manifestos, isso acabou gerando grande repercussão nas mídias sociais”. A professora destaca um trecho da matéria acerca do assunto publicada no site Meio & Mensagem: “(…) Mas a Pepsi errou ao adotar uma abordagem muito ampla em vez de defender algo. É como se manifestar a favor do amor ou da felicidade, não é realmente uma causa”.

A coordenadora da Usina de Ideias Marcia Formentini acredita que “seja em função da associação de uma grande Marca a um cenário de protestos/descontentamento no país, passando a impressão de que a marca não tinha nenhuma relação com o que estava acontecendo, ou seja, se tiver Pepsi tudo fica bem”. Marcia também destaca que “o processo de acompanhamento e monitoramento das ações realizadas é fundamental para as marcas, pois assim podem reagir rapidamente e, a exemplo da Pepsi, reconhecer o erro em tempo”.

Questionada sobre qual postura uma empresa deve adotar em situações de crise, a professora diz que o ideal é sempre ouvir o público. Ela também destaca que é importante sempre se colocar e se posicionar a respeito. Ainda segundo a professora, “neste ponto, a Pepsico (empresa por trás do produto Pepsi) não se omitiu, falou de seu objetivo, mas, principalmente, reconheceu que errou no tom dado a sua comunicação”.

A Pepsi, além de retirar o comercial do ar, ainda fez um pedido público de desculpas no Twitter afirmando que estava “tentando projetar uma mensagem global de união, paz e compreensão. Claramente erramos o tom e pedimos desculpas. Não tínhamos a intenção de menosprezar um assunto sério. Estamos removendo todo o conteúdo e suspendendo qualquer futura veiculação. Também nos desculpamos por ter colocado Kendall Jenner nessa posição”.

Sobre o pedido de desculpas o ativista Deray Mckesson, que criticou a campanha logo após seu lançamento twittou: “É incrível que @pepsi se desculpou com Kendall. Ela escolheu fazer parte desse anúncio. Pepsi precisa pedir desculpas aos manifestantes”.

print

Vídeo

 

Por Leonardo Andrada de Mello acadêmico de Publicidade e Propaganda

barra blog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s