Um olhar para o outro

logo

A dica cultural de hoje vai para você que gosta de histórias. A jornalista Eliane Brum reuniu suas crônicas-reportagens, escritas no tempo que foi colunista no jornal gaúcho Zero Hora, no livro ‘A vida que ninguém vê’. Os textos baseados em vidas reais emocionam o leitor.

A repórter utiliza uma mescla da poesia e da linguagem jornalística que funcionaram muito bem, elas prendem o leitor, pois são fatos reais que os fazem refletir. Eliane consegue entreter o leitor não apenas pelo estilo de escrita, mas por se tratar de histórias que não viram manchetes de jornais, pois são histórias de pessoas simples, quase sempre humildes e que têm muito a nos ensinar.

Entre os textos do livro está “Enterro de pobre”, que traz a história de Antônio Antunes, um homem que enterrou seu filho e a mulher em uma cova rasa com um caixão doado. O texto tenta mostrar que o pobre não tem vez nem quando morre. Além de o texto retratar a tristeza do homem ao enterrar seu filho sem nome, o motiva ao relato da negligência médica com a mulher que acabou falecendo também.

O livro é composto de histórias reais, com sofrimento, alegria e com um valor moral enorme. Eliane traz histórias que foram esquecidas e não possuem mais aquele glamour dando-lhes visibilidade, compartilhando sensibilidade com o público.

Eliane-Brum-A-Vida-Que-Ninguem-Ve-Capa-2-1021x580

Uma Boa Leitura a Todos.

Giuli Ana Izolan – acadêmica de Jornalismo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s