Aprendizado e experiências no Projeto Rondon

De 26 de janeiro a 06 de fevereiro a equipe de rondonistas da Unijuí realizou atividades no município de Itabaiana – PB na Operação Porta do Sol. As ações desenvolvidas fizeram parte do conjunto de ações B que incluiu as áreas de Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho. Fizeram parte da operação os acadêmicos Camila Rodrigues (Design), Cristiane Grumicker (Comunicação Social – Jornalismo), Michelle Oppermann Lopes e Patricia Carvalho Gindri (Medicina Veterinária) Fábio do Prado Pena (Engenharia Civil), Marciele Vargas Gomes e Cristiane Tarine Müller Girotto (Nutrição) e Tchiago Brigo (Educação Física). A coordenação ficou por conta dos professores Paulo Ernesto Scortegagna e Leonir Terezinha Udhe.

Cristiane Grumicker, aluna do Curso de Comunicação Social da Unijuí, conta como foi a experiência:

Participar do Projeto Rondon foi muito gratificante. Foi uma experiência única, que possibilitou aprimorar conhecimentos e também adquirir novos saberes com a equipe e com as pessoas com as quais estivemos realizando atividades. Além disso, passei por novas experiências. A primeira delas foi o avião. Nunca imaginei que um dia poderia estar nas nuvens e ver a cidade e o campo de um ângulo totalmente diferente, assim como a beleza da sincronia das luzes de madrugada pela janela do avião.

1800283_971563072855561_4529456383896542540_n

Equipe no avião rumo a João Pessoa – PB. Foto: Paulo Ernesto Scortegagna

Chegando em João Pessoa foi possível perceber o quanto diferente era aquela região se comparada com Ijuí ou meu município de origem, São Paulo das Missões. Uma das coisas diferentes era a terra arenosa e a enorme quantidade de frutas que não se encontram nos pomares da região sul, como caju, cajá, jambo e siriguela. A chegada em Itabaiana aconteceu no domingo, 25 de janeiro. Na cidade onde realizamos as atividades do Rondon foi possível encontrar muitos prédios antigos, alguns de 1920. A situação complicada que encontramos lá era o descaso total com a infraestrutura. A água era amarelada, impropria para o consumo. Essa era a água que a população tinha em suas casas, que as escolas também tinham e que as crianças também bebiam. Além disso, a quantidade de lixo era enorme. Era difícil de achar lixeiras em lugares públicos.

DSC_0292

Cidade de Itabaiana. Foto: Cristiane Grumicker

Realizamos diversas atividades em Itabaiana nas mais variadas áreas de ações do conjunto B. A população vinha participar e ela mesma relatava o que havia de errado. Em algumas oficinas realizamos diagnósticos fotográficos. As pessoas que participavam das atividades saíam para identificar e fotografar as problemáticas da cidade. Essa foi uma metodologia interessante, segundo relatos de participantes depois do término das oficinas. Esse trabalho de ajuda e de troca de informações e conhecimentos foi benéfico tanto para nós como para eles. Saímos de lá deixando um pouco do que sabemos para que as pessoas possam fazer a diferença e levamos na nossa bagagem outra visão de mundo, outro olhar sobre questões que simplesmente são citadas e que não representam a totalidade do problema. Além disso, outras atividades desenvolvidas foram ações na área da saúde com foco na prevenção e promoção da alimentação saudável e atividades para crianças como produção de brinquedos recicláveis.

DSC_0099

Participação da população em oficina com foco na identificação de problemas em Itabaiana – PB. Foto: Cristiane Grumicker

Tivemos também companhias não muito agradáveis em Itabaiana. A muriçoca (pernilongo) esteve solta! Com a ida a outro lugar conheci uma cultura diferente que incluía a música da muriçoca, famosa em homenagem a grande quantidade desses bichos na cidade, e também um pouco do carnaval antecipado, além do bumba meu boi. Além disso, a comida era diferente. Praticamente tudo tinha coentro, exceto o pão. Feijão, arroz e macaxeira (que para nós é conhecida como mandioca) também são muito consumidos por lá. Um prato diferente também esteve presente em algum almoço: a buchada de bode.

Me deparei também com a ótima acolhida do povo de Itabaiana que comparecia para realizar as atividades propostas e que sempre estava disposto a responder as inúmeras perguntas sobre as frutas da região e costumes. Nessas duas semanas conhecemos muitas pessoas, pessoas essas que vieram se despedir quando da nossa partida, pessoas que compartilharam conosco um pouco da sua vida, das suas alegrias e dos seus problemas. Além disso, o convívio da nossa equipe foi essencial para o trabalho ter dado certo. Aos poucos, desde o início, começávamos a compartilhar inúmeras informações juntos. Isso nos tornou uma grande equipe. Um grupo bem divertido e que sempre esteve disposto a ajudar com intuito também de aprender. Além disso, a sincronia com a outra equipe de rondonistas em atuação na cidade, vindos da Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP, também foi importante. Nas duas semanas as idas para os locais das atividades eram sempre uma diversão, isso sem contar as conversas pelos corredores da Escola Municipal Dr. Antonio Batista Santiago, local da nossa estadia em Itabaiana.

Nessa caminhada também teve a participação especial da cozinheira Maria Lúcia que preparava as refeições; do anjo André Cardoso, do 15° Batalhão de Infantaria Motorizado de João Pessoa, responsável por garantir a segurança da equipe e realizar a conexão com o batalhão que sedia a operação, do Coordenador Pedagógico de Itabaiana, João Batista de Carvalho, responsável por ajudar nos encaminhamentos necessários para as equipes como solicitações de materiais e do “Baixinho”, responsável pelo transporte das equipes para o local das atividades.

Foto: Michelle Oppermann

Foto: Michelle Oppermann

Além disso, foi possível conhecer vários rondonistas, de vários estados, cada um com o seu sotaque e seus costumes, mas todos movidos pelos mesmos objetivos.

IMG-20150207-WA0000[1]

Rondonistas no encerramento da Operação Porta do Sol em João Pessoa – PB

A participação valeu a pena. As poucas palavras que escrevi não representam nem vinte por cento do que foi realizar esse trabalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s