Talentos locais em Canções pra Despertar

Era uma vez uma época em que o clima literário tomava conta: Dia Nacional do Livro, feiras de leitura na capital dos gaúchos, feira do livro em Ijuí. É no embalo desses fatos reais que vamos apresentar a vocês, neste post, uma produção poética bem local, um mergulho nos mares intrínsecos dos versos e das rimas.

Estamos falando do livro do escritor Américo Piovesan, que será lançado na 20ª Feira do Livro de Ijuí,  realizada entre nos dias 6 e 11 de novembro. A obra reúne diversos textos poéticos de Américo e ilustrações produzidas pelo aluno do curso de Design da Unijuí, Guilherme Barrozo.

“Em Canções pra despertar, Teco, o poeta sonhador, sai do sonho pra fazer acontecer. Com o “pito” do trem, o poeta é um pé nas nuvens e outro no chão, que desperta, perde a bússola e sai de si em busca do outro – a arte, a música, a cidade, a criticidade, o amor e a liberdade. O tempo passa voando e Teco, embora mais intimista, não é só timidez. Cigarra, incendeia de saudade dos velhos soldados, que marcham na estante. Esperto, divide espaço e tempo com a raposa. Policial, fica triste com a tristeza do mundo, mas sonha roubar uma flor para o primeiro amor. Super-homem, mergulha de cabeça na poesia, lavra onde nada se perde e nada se cria, e tudo vira outras histórias, outras palavras, outras fantasias. Desperto, descobre-se gato escaldado e carente, como tudo o que é gente, e rói as unhas por ver a mãe se escabelar de botar medo. Com um “Oi” cigano de ferver as veias, quer liberdade para levar a amada ao céu e para ela cantar, lá no alto, mil canções de amor. Um amor. Se eu fosse você, entrava logo nessa história. De canetas-tinteiro e lápis na mão, e uma frase tirada do fundo do coração”.

Guilherme conta que, ao todo, foram desenvolvidas 19 ilustrações. Mas não é a primeira vez que ele participa desse tipo de trabalho. No ano passado, colaborou com as imagens do livro ” Teco o poeta sonhador em: Canções Pra Não Dormir”, também de Américo Piovesan. Para ele, o processo de construção das ilustrações foi divertido e ao mesmo tempo trabalhoso, “Fiquei muito feliz com a possibilidade de ter mais um título publicado, pois sempre gostei de desenhar e não há nada melhor do que trabalhar fazendo o que se gosta”, diz Guilherme.

A equipe da Usina de Ideias também conversou com Américo Piovesan,  patrono da Feira do Livro de Ijuí e escritor, que conta um pouco mais sobre o mundo de TECO, O POETA SONHADOR.

Como foi o processo de criação do livro?

O livro “Teco, o poeta sonhador, em: canções do despertar!” é o quarto de histórias e poemas do personagem TECO. Neste livro estão reunidos poemas que tratam de diversos temas, sendo o personagem alguém que se auto-nomeia poeta, disposto a escrever sobre todas aquelas coisas que despertam sua curiosidade e imaginação. O livro tem poemas que foram antes publicados no blog www.tecopoetasonhador.blogspot.com, e que foram sendo, aos poucos, reescritos, retrabalhados, até que uma parte deles foi selecionada para a edição do livro. A novidade neste quarto livro, com o personagem TECO, é de que ele ensaia alguns versos no terreno das paixões – próprias das fases que os jovens passam, que é a pré-adolescência e a adolescência. Mas há também temas do cotidiano, como a fome, a violência, os conflitos com os pais e também poemas em que há a relação do poeta com os bichos.

De que forma surgiu a ideia de usar a poesia como linguagem para levar o mundo de Teco para as crianças?

A ideia de montar os livros surgiu juntamente com a entrada em cena do personagem TECO, O POETA SONHADOR. Todos os escritos, sejam histórias ou poemas, têm o menino poeta em perspectiva. Nosso objetivo, com isso, é de nos aproximarmos do universo das crianças, jovens e adultos, no sentido de mostrar como a leitura e a escrita são fundamentais para nossa vida. E de que a poesia está presente no cotidiano, basta olhar de diferentes perspectivas, com imaginação, fantasia, com curiosidade e que, ao fazer isso, teremos ampliada também nossa criatividade.

Para as crianças as imagens são fundamentais. Como é a ligação entre as ilustrações e os poemas no livro?

O livro se constitui na escrita e nas imagens (ilustrações), feitas pelo Guilherme Barrozo. Essa união entre a palavra e a imagem é que dá um sentido mais amplo, enriquecendo as narrativas de cada poema. Sabemos que as imagens, cada vez mais, são imprescindíveis para aproximar os jovens leitores dos livros e a leitura. São 34 páginas à espera dos leitores, e pretendem servir de porta de entrada para criarmos novas histórias e novos poemas.

O escritor também deixou o seu convite para a feira do livro: “Aguardamos a presença de todos na Feira do Livro de Ijuí, que vai do dia 06 ao dia 11 de novembro, na Praça da República. O lançamento do livro “Teco, o poeta sonhador, em: canções do despertar!” será na sexta-feira, dia 09 de novembro, às 18h30 também na Praça da República. Todos estão convidados”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s