Ah, eu sou Gaúcho!

Na segunda-feira (20), comemoramos a Revolução Farroupilha e no decorrer da Semana Farroupilha encontramos diversas prendas e peões pilchados andando pelas ruas. São rodas de chimarrão, comidas típicas como carreteiro e putchero, violão, música nativista, cavalos e um bom churrasco, esses e tantos outros símbolos que nos remetem a nossa tradição.

No campus estamos habituados a ver acadêmicos de Agronomia ou Medicina Veterinária pilchados e com a inseparável cuia de chimarrão. Na Semana Farroupilha surgi uma curiosidade, e os acadêmicos de Comunicação Social? Alguém faz parte de envernadas artísticas dos CTGS ? Costumam cultivar a tradição Gaúcha?

“Cultivar a tradição gaúcha, é como honrar a família. É uma história que merece respeito acima de tudo. Eu vejo como uma paixão. Estar no ensaio do CTG é como uma terapia. Não sei explicar , são muitos os sentimentos que movem em torno disso. Nasci com isso, e no futuro quero que meus filhos participem. Eu vejo como alguém que goste muito de rock, por exemplo. Participar daquilo é muito bom!”  Acadêmica de Jornalismo Gislaine  Windmöller

“Eu danço a mais ou menos  6 anos, destes 4 na envernada adulta do CTG Tropeiro Velho de Panambi. Fui 1º Prenda adulta do Tropeiro no ano de 2009 e sempre tive prazer em participar de eventos gauchescos representando a minha entidade e espalhando essa cultura. Hoje posso dizer que a dança faz parte da minha vida. Quando entro no salão para dançar, sinto uma emoção incrível, é sem explicação! O CTG é uma segunda família para mim e sempre vou cultivar essa tradição com muito amor e grande orgulho.” Acadêmica de Jornalismo Danielle Santos

E aqueles que não cultivam essa tradição, para estes o que é ser Gaúcho?

“Ser gaúcho não é apenas usar uma “fantasia” durante uma semana e depois guardá-la no armário. Tenho muito orgulho da minha terra e de dizer que sou gaúcha, apesar de não usar pilcha e freqüentar o CTG, prezo muito o tradicionalismo e falo para todos sobre as minhas raízes. É por isso que sempre digo, antes gaúcha e depois brasileira.”  Talita Mazzola acadêmica de Jornalismo  

“Ser gaúcho é muito mais do que lembrar a história do Estado e as nossas tradições apenas na semana do 20 de setembro! É viver cada dia chimarreando, relembrando músicas, mesmo que o estilo “gaudério” não seja seguido à risca. Vale até para os “gauchões de apartamento”. Ser gaúcho também é defender ferrenhamente o Rio Grande quando nosso nome é rebaixado por aí. É torcer para o Inter, para o Grêmio, para o São Luiz, ATÉ para o Juventude. E é demonstrar a cada dia, acima de tudo, o ORGULHO DE SER GAÚCHO!” Mateus Tamiozzo Acadêmico de Jornalismo.

A você que é Gaúcho, sendo torcedor do Grêmio ou do Internacional, tradicionalista ou não… Parabéns, pois dia 20 de setembro é o nosso dia!

 “Sirvam nossa façanhas de modelo a toda terra de modelo, a toda terra sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra…”

Anúncios

Uma resposta em “Ah, eu sou Gaúcho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s